Vocações

Dando continuidade a nossa reflexão sobre as vocações, este mês fomos conversar com duas queridas e muito conhecidas nossas: as Irmãs Luzia e Maria Cristina, que nos contaram o que as moveu na direção do SIM dado incondicionalmente ao chamado de Deus.

 

1 – Quanto tempo desde que decidiram ir para o convento? 

 

Ir. Maria Cristina: Com a graça de Deus, em 25 de março deste ano completei 30 anos de Vida Religiosa.

Ir. Luzia Maria: No dia o 06 de janeiro completei 23 anos de Vida Consagrada.

 

2 – Como foi o esse chamado, irmãs? Sempre imaginamos algo mágico, extraordinário. É isso mesmo? 

Ir. Maria Cristina: A vocação vem de Deus, Ele nos chama, desde o momento em que começamos a existir, porque cada pessoa vem a este mundo com uma missão. É o Senhor que nos ama primeiro e nos chama. O Senhor me olhou com amor e eu comecei a corresponder ao seu amor, assim que O conheci através da catequese, aos 13 anos. Com 14 anos fiz a Primeira Comunhão e logo depois comecei a participar da Legião de Maria Juvenil, do grupo de jovens e no ano seguinte do Coral de Jovens do Vicariato. Depois colaborei com a Pastoral da Juventude. Foi também neste período que conheci a Congregação de Nossa Senhora de Belém, ao participar do Curso de Canto Pastoral da Arquidiocese que acontece anualmente. Eu tinha 15 anos. Ao ver as duas Irmãs de Belém apresentando a Congregação e cantando uma das músicas de Nossa Mãezinha, no mesmo momento um feliz pensamento veio a minha mente: “SE UM DIA EU FOR RELIGIOSA SEREI DESTA CONGREGAÇÃO.” Essa ideia não veio de mim, mas do Espírito Santo, pois, estavam também presentes outras Congregações Religiosas. Um ano depois, uma amiga me convidou para acompanhá-la até o Convento de Nossa Senhora de Belém e a partir deste dia comecei a fazer o discernimento vocacional com as Irmãs. Um ano após, ao fazer o retiro anual, em janeiro, eu tive a certeza que o Senhor me chamava.

 

Ir. Luzia Maria: Senti o chamado ao ler e meditar a passagem bíblica “O Jovem rico” (Mc 10, 17 – 22). Especialmente o versículo 21 “Jesus olhou-o com amor”. Senti o olhar de ternura de Jesus sobre mim! Frequentava as aulas do curso “Luz e Vida” e o nosso professor de Cristologia, Padre João Sales, percebeu algo de diferente e chamou uma Irmãzinha de Belém para conversar comigo. Ao participar do 1º encontro vocacional em nosso Convento fiquei encantada com o Carisma de Belém. “Parece o Céu!” – pensei. Especialmente pelo silêncio, pelos momentos de oração na capela e pela alegria das Irmãs.

3 – As famílias apoiaram as decisões de vocês? 

 

Ir. Maria Cristina: No começo não. Apesar de ser católico meu pai não aceitava e minha mãe e irmãos não acreditavam que eu tivesse vocação.

 

Ir. Luzia Maria: Meus queridos pais sempre foram católicos e nos ensinaram a rezar e a amar de Deus. Mas quando falei em “ir para o convento”, minha mãe não gostou muito da ideia. Além de sentir muitas saudades, acho que ela não acreditava que eu fosse perseverar. Somos muito amigas e foram meses difíceis, mas quando ela percebeu que eu estava bem e muito feliz mudou completamente! Meu pai sempre demonstrou grande alegria e meus irmãos foram se acostumando com a ideia ao longo dos anos.

 

4- Vocês trabalham com a catequese.  Sempre trabalharam com crianças? 

 

Ir. Maria Cristina e Ir. Luzia Maria: Nosso Carisma é a Evangelização da Infância e Juventude, especialmente nas escolas leigas. Também atuamos na Catequese Paroquial, colaborando no esforço missionário da Igreja. Ajudamos na formação dos agentes de Pastorais, principalmente dos catequistas, nas Escolas de Fé Mater Ecclesiae e Luz e Vida, em vários Núcleos da Arquidiocese. Trabalhamos no MEJ e na Iniciação Cristã da Infância e adolescência e Equipe de Nossa Senhora deste Setor. Nas Escolas Públicas, trabalhamos com crianças e Jovens, no Ensino Fundamental e Médio. Temos Irmãs que trabalham também em outras pastorais e movimentos. “O trabalho é o amor em ação.” (Madre Maria Helena Cavalcanti)

5 – Quais as contribuições de vocês para a ampliação dos núcleos catequéticos em Jacarepaguá?

 

Ir. Maria Cristina e Irmã Luzia Maria: Motivamos e oferecemos a formação aos catequistas para que tenham condições

de assumir a catequese, mesmo em espaços fora da matriz: Condomínios, escolas e conventos.

 

6 –  Como é viver uma vida consagrada?

Ir. Maria Cristina e Irmã Luzia Maria: É ser seguidora de Jesus Pobre, Casto e Obediente. Através da profissão dos Conselhos Evangélicos vividos com amor e perseverança. “Só é feliz quem é fiel.” (Madre Maria Helena Cavalcanti).

 

7 – Vocês acreditam que o mundo está muito mudado e em função disso, as pessoas estão tendo mais dificuldade de ouvir o chamado de Deus?

 

Ir. Maria Cristina e Irmã Luzia Maria: Hoje o que mais dificulta a pessoa a ouvir o chamado é a falta de formação religiosa nos primeiros anos de sua vida e, principalmente, a falta do cultivo da fé nas famílias. “O amor é o eixo do mundo e porque amamos mal, o mundo anda mal.” (Madre Maria Helena Cavalcanti )

Nosso Papa Francisco nos diz: “Por isso, não digamos que hoje é mais difícil; é diferente. Em vez disso, aprendamos com os Santos que nos precederam e enfrentaram as dificuldades de seu tempo.” EG.263.

E nossa Mãezinha, Madre Maria Helena Cavalcanti diz: “Mil dificuldades não formam uma dúvida”. Jesus continua chamando! Mas as condições para compreender e seguir a esse chamado são indispensáveis. Aí entra a beleza e a importância da Iniciação Cristã que é a porta de entrada para o Encontro pessoal com Jesus.

 

8 – Como ter essa sabedoria de perceber a vocação? 

 

Ir. Maria Cristina e Irmã Luzia Maria: Nossa Mãezinha aconselha:

  • “Orar bastante e perguntar como São Paulo: ‘Senhor que quereis que eu faça’?” (At 9,6):
    colocar-se em total disponibilidade;
  • procurar conhecer bem suas inclinações, suas aptidões, suas atrações espirituais;
  • procurar com estas pré-disposições conhecer os carismas das Congregações mais afinados com sua capacidade e disposição”.

Se você, querida jovem, vislumbrou a estrela de Belém, não feche os olhos. Vem para Belém… Nosso endereço: Rua Edgard Werneck, 217 – Freguesia – Jacarepaguá. Tel.: (021) 2445-2146.

 

9 – Muitas pessoas acreditam que a vida consagrada é apenas dedicada a oração durante todos os dias, Irmã como é a vida de vocês? Trabalham, estudam? 

 

Ir. Maria Cristina e Irmã Luzia Maria: Nossa vida no convento é muito simples, tem três pilastras: oração, estudo e vida apostólica. Nossa vida de oração é intensa e está centrada na Eucaristia. Rezamos a Liturgia das Horas em coro na capela quatro vezes ao dia, cultivamos grande amor e devoção a Nossa Senhora, rezamos o terço repartido em cinco dezenas no correr do dia. Temos ainda meditação pessoal pela manhã e a tarde.

O estudo compreende a adequada formação profissional. Algumas Irmãs já entraram com Curso Universitário completo, outras o fizeram já como religiosas. Temos uma boa biblioteca religiosa e geral. Na parte espiritual as Irmãs cursam a Escola Mater Ecclesiae ou Luz e Vida. São preparadas para serem boas catequistas. Recebem formação quanto à espiritualidade própria da Congregação com suas duas notas características: espírito de sacrifício e alegria.

Temos o privilégio de conviver com nossa Mãe fundadora –Madre Maria Helena Cavalcanti, nossa Mãezinha, conhecida por sua sabedoria e virtudes marcantes. Essa é a fonte de nossa formação sólida e aberta para a Igreja e todos os irmãos.

Em Belém encontra-se a Contemplação e a Ação. O apostolado deve ser um transbordamento de nossa contemplação. Por isso a Irmã de Belém depois de contemplar Jesus leva-o aos irmãos… Vida apostólica.

Temos uma vida comunitária de muita simplicidade e fraternidade. Somos uma família unida por laços sobrenaturais, mas realmente uma família.

 

10 – Nome e sobrenome de vocês

Irmã Maria Cristina, cnsb.

Irmã Luzia Maria do Espírito Santo, cnsb.

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM