Temas Bíblicos – 1Jo (1) Introdução (I)

Estamos diante de uma carta de São João. A pessoa que, desde o início, nos é apresentada é Jesus, considerado, antes de tudo, na sua condição divina: o Filho, Aquele que é desde o princípio, que se manifestou na condição de Cristo Senhor. Vemos, também, que o autor se apresenta na condição de Apóstolo, isto é, como aquele que Deus escolheu para ser testemunha e enviou para anunciar a Mensagem de Jesus, juntamente com os outros Apóstolos.

Característica desta carta é o ensinamento insistente acerca da necessidade da comunhão, na fé, com os Apóstolos, por parte dos fiéis. Essa comunhão é, juntamente com a purificação dos pecados e a observância dos mandamentos de Jesus, condição de vida eterna. Volta, até, a ser acentuada e confirmada pela 2Jo 9: a fidelidade à doutrina apostólica é condição para que o fruto da pregação da Boa Nova não seja perdido. Para isto torna-se necessário que os fiéis não andem além daquilo que receberam desde o início. Essa preocupação é explicada quando João trata do caso dos anticristos, na segunda parte do segundo capítulo.

Podemos dizer que é o caso dos anticristos que leva João a escrever essa carta. Devemos, todavia, acrescentar que a sua preocupação se estende a tudo o que diz respeito à vida de fé, que precisa ser cultivada para levar à perfeição aqueles que, pela Palavra, foram gerados à fé.

O fundamento da autoridade sobre o qual João se apóia, em ambos os casos, é a sua condição de testemunha. Disso tem plena consciência a ponto de dizer que a comunhão de fé com ele e com os outros Apóstolos, quanto aos fiéis, é condição de comunhão de vida com o Pai e o Filho. A experiência que ele teve de Jesus e a subsequente ação do Espírito que levou os Apóstolos a toda verdade o faz exclamar: “Nós somos de Deus” e a declarar: “Quem conheceu a Deus nos ouve, quem não é de Deus não nos ouve” (4,6). Dessa forma, acatar a sua autoridade de testemunha se torna mais uma condição de vida eterna, além daquelas que brotam da mensagem de Jesus que ele, juntamente com os outros Apóstolos, transmite.

O testemunho que está nele é o do Espírito que Jesus deu. Ele conduz ao Verdadeiro no qual acabam estando todos aqueles que estão em Jesus Cristo, Vida eterna.

Nessa carta, João cita, de forma específica, o testemunho que o Espírito suscitou nele diante de Jesus na cruz, transpassado pela lança do centurião. É o testemunho que lhe fez reconhecer em Jesus o Templo do qual jorra a Água da vida e que determinou o tema do seu Evangelho: Jesus, casa de Deus e porta do céu, o Filho do Homem que os anjos servem, a Glória de Iahweh que veio para julgar a Cidade terrena.

Independentemente dessa preocupação, como já afirmamos acima, o Apóstolo adverte que a comunhão dos fiéis com ele e os outros Apóstolos é condição de comunhão de vida com o Pai e seu Filho, Jesus Cristo. Por isso, João inclui na sua exortação, para que os destinatários da sua carta levem à plenitude a sua alegria, tudo o que de doutrina e de obrigação moral deve ser aceito pelos fiéis. Dessa forma a sua carta se torna uma catequese apostólica sobre a vida cristã. Nela, os preceitos são apresentados, todos eles, fundamentados em grandiosas verdades que nos motivam de forma única quanto à sua implementação.

Perguntas para reflexão:

1ª) Qual é o motivo da Carta?

2ª) Qual é o fundamento da autoridade apostólica de João?

3ª) Por que devemos estar em comunhão de fé como os Apóstolos

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM