Temas Bíblicos – Dezembro

 

(4) Chave de leitura da Bíblia – Gêneros literários (II)       

               

               O quadro de ‘Caim e Abel’ (Gn 4) é mais uma narrativa catequética que quer nos ensinar que, se o homem não domina os seus impulsos, numa progressiva decadência moral, chega a perpetrar até o fratricídio.

               Com Gn 5, a Bíblia começa a mostrar de que forma Deus dá início ao desenvolvimento do seu plano de redenção. Estamos diante de um cântico, escrito na linguagem da simbologia numérica, que celebra a tríplice benção sobre a linhagem dos Patriarcas: da fecundidade, da prole e da plenitude de vida (COMENTÁRIOS BÍBLICOS Temas bíblicos, Gn 1-11).

               A genealogia dos patriarcas é um artifício literário que liga Abraão, o patriarca que dá origem ao povo hebraico, a Set, filho de Adão, ancestral da estirpe que, desde sempre, invoca o Senhor Deus. Jesus pertence a esta estirpe, como nos lembra a genealogia que se encontra em Mt 1.

               A narrativa do Dilúvio (Gn 6-9) é uma narrativa catequética que se delonga sobre o castigo anunciado ao homem que se rebela ao seu Criador (Gn 3). Gn 3, originariamente, era uma alegoria que apresentava a condição rebelde de Israel ao seu Deus. Foi por causa da sua idolatria e dos seus outros crimes que mereceu ser castigado. Depois de inúteis advertências, o Deus de Israel o varreu da sua terra, levando-o exilado, pela deportação, até Babilônia. Não tivesse Deus tido misericórdia com o seu povo, nem um “resto” teria sobrevivido.

               Vemos que a Bíblia desenvolve a doutrina, ditada por Deus através dos seus profetas, a partir da história de Israel, na qual devemos reconhecer o paradigma da história de toda a humanidade. Seja pela narrativa de Gn 3 como pela narrativa do dilúvio, nos é apresentada a doutrina acerca da vocação do homem, do Plano que Deus tem sobre ele, a partir da condição em que o homem se encontra por causa dos seus pecados. Acaba ficando evidenciada toda a santidade de Deus que, fiel à sua bondade, age com misericórdia em relação ao homem. Os frutos do seu amor, profeticamente anunciados através da reflexão sapiencial dos autores dos textos do Antigo Testamento, tornam-se manifestos com Jesus Cristo, que realiza o que foi profetizado sob inspiração do Espírito Santo (1Pd 1,11). A profecia realizada acaba nos mostrando com qual sabedoria o nosso Deus está agindo desde sempre. Ao resgatar o homem pela redenção que Jesus realiza ao esmagar a cabeça do príncipe deste mundo, “o grande Dragão, a antiga Serpente, o chamado Diabo ou Satanás” (Ap 12,9), Deus chama o homem à participação da sua vida. Tornado capaz, em virtude da sua configuração a Cristo, Sacerdote, Profeta e Rei, pelo Espírito que nele opera, na condição de filho adotivo por Jesus Cristo (Ef 1,5), pela perseverança, o homem alcança, com Cristo, a condição de herdeiro da vida eterna.

               Pela relação que a Catequese apostólica estabelece entre Jesus e a Profecia, chegamos a entender que a distinção entre AT e NT deve ser considerada meramente técnica. De fato, as suas respectivas naturezas, isto é, o primeiro de ser Profecia e, o segundo de ser Realização, evidenciam a única fonte que é o Espírito Santo: o mesmo que move o profeta a falar e o sábio a refletir. Sob a ação do Espírito, os profetas anunciavam como o Cristo atuaria, enquanto que os sábios refletem sobre o Plano de Deus que o seu Cristo realiza. A reflexão sapiencial da Igreja apostólica, enquanto explora seja a profecia como a reflexão sapiencial dos escribas de Israel, é aquela que apresenta, em Jesus, a realização da figura do Cristo de Deus, de quem, também, anuncia a condição divina.

Pe. Fernando Capra

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM