Temas bíblicos – 1Jo (9) 3,11-24

1Jo (9) 3,11-24 A verdadeira caridade: o nosso compromisso com os mandamentos de Cristo Jesus (II) (continuação)

 

3,16 Nisto conhecemos o amor: ele deu sua vida por nós Jesus se torna o modelo do verdadeiro amor (Jo 15,13).

3,16 E nós também devemos dar nossa vida pelos irmãos É a condição da verdadeira realização do amor, que promove em nós os ideais de Cristo Jesus.

3,17 Se alguém, possuindo os bens deste mundo, vê seu irmão na necessidade e lhe fecha as entranhas, como permaneceria nele o amor de Deus? Trata-se de uma caracterização. Quando o fiel nem disso é capaz, de partilhar seus bens com o necessitado, não pode pensar de ter em si o amor de Deus. Contudo, o amor ao irmão não se limita a um gesto de misericórdia ocasional, implica a observância dos mandamentos de Deus (Jo 15,10).

3,18 Filhinhos, não amem com palavras nem com a língua, mas com ações e em verdade É aquilo que João tinha dito desde o começo, quando abordou pela primeira vez o preceito do amor (2,4-5).

3,19 Nisto saberemos que somos da verdade, e diante dele tranquilizaremos o nosso coração… Quem vive a verdadeira caridade, amando o irmão “andando como ele andou” (2,6) está em plena comunhão de vida com Deus.

3,20… se o nosso coração vier a nos condenarÉ a condição de quem ainda não vive plenamente o mandamento que Jesus nos deixou.

3,20… porque Deus é maior que o nosso coração… O nosso coração estará tranquilo quando estiver vivendo como Deus ama.

3,20… e conhece todas as coisas. Ele é o único critério da vida perfeita.

3,21 Amados É o mesmo termo de “filhinhos” e expressa o desejo que os fiéis vivam à altura da sua vocação, para se tornar merecedores da vida eterna, vivendo segundo a mensagem que Jesus nos deixou (1,4-5).

3,21 Se o nosso coração não nos condena, temos confiança diante de Deus Quando tivermos visto desaparecer toda intranquilidade do nosso coração por estarmos vivendo a perfeita caridade, teremos confiança em Deus.

3,22  E tudo o que lhe pedimos recebemos dele, porque guardamos seus mandamentos e fazemos o que lhe é agradávelJo 14,13-15 ajuda a entender esse ponto.

3,23 Este é o seu mandamento. A vontade daquele que conhece todas as coisas (v. 20).

3,23  Crer no nome do seu Filho Jesus Cristo Trata-se da nossa adesão de fé à Palavra que se fez carne, condição da nossa filiação divina (Jo 1,12).

3,23… e amar-nos uns aos outros. É o teste do nosso conhecimento de Deus (Jo 15,17).

3,23… conforme o mandamento que ele nos deu. Jo 13, 34

3,24 Aquele que guarda seus mandamentos permanece em Deus e Deus nele. Jo 13, 35. O termo “permanecer”, em Jo 15, indica especificamente a presença do Espírito que é mantida pela observância dos mandamentos.

3,24… e nisto reconhecemos que ele permanece em nós, pelo Espírito que nos deuDeus faz sua morada naqueles que creem em Jesus, Filho de Deus, entendem a necessidade da purificação dos pecados e a observância dos mandamentos de Cristo, condição de caridade. A presença não é física, como poderiam insinuar as metáforas que a ilustram. Ela é dinâmica. Nós estamos em Cristo, permanecemos nele, enquanto cremos nele, vivemos a adoção filial que nos mereceu, observamos os seus mandamentos. O Pai faz em nós sua morada enquanto vivemos a nossa condição filial em Cristo. O Espírito age enquanto observamos os mandamentos de Cristo (Jo 14,15-17). Por ele produzimos muitos frutos (Gl 5,22s). A explicação desse versículo vem logo em seguida. Pela palavra gancho “amor”, João ligou a retomada sobre o “novo mandamento”, à retomada sobre a purificação dos pecados. Agora, a retomada sobre o “testemunho do Espírito” é feita com 3,24. Isto nos ajuda a entender quanto à doutrina de Jesus depende do testemunho dos Apóstolos que garante a mensagem de Jesus em toda a sua integridade, seja quanto à importância da purificação dos pecados como a observância dos mandamentos de Cristo Jesus para guardamos a vida eterna em nós.

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM