Temas bíblicos – 1Jo (5) 1,5-2,11 Dinamismo da vida cristã

1,5- 2,2 A purificação dos pecados

Os Apóstolos, conscientes de serem de Deus e de falarem segundo o Espírito do Verdadeiro, nos transmitem, como princípio geral recebido de Jesus Cristo, que “Deus é Luz”. Consequentemente, para estarmos em comunhão de vida com ele, devemos “praticar a verdade”. O sinal da nossa plena comunhão de vida com Deus será a nossa plena comunhão de amor com os irmãos. É por esse dúplice processo da verdade e da caridade, que estaremos vivendo a nossa santificação.

Não podemos pensar que já não temos pecados porque há todo um processo de justificação que deve ser realizado. Nisso, nos conforta “Jesus Cristo, o justo, vítima de expiação pelos nossos pecados”.

Nesse trecho inicial, João apresenta os pontos que irá desenvolver para que “andemos segundo a Verdade” e, dessa forma, sermos filhos da luz.

 

1º) Os que não praticam a purificação dos pecados, pelo fato de não viverem segundo os ensinamentos de Cristo, não estão no Verdadeiro. Temos que entender que deve haver uma radicalização. João o afirmará como conclusão de toda a argumentação da sua carta: “Nós sabemos que todo aquele que nasceu de Deus não peca…” (5,18-19).

 

2º) Jesus Cristo nos deu um novo mandamento: “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei”. Quando esse mandamento é plenamente vivido, então a vida de Deus estará plenamente em nós, porque “Deus é amor e quem vive no amor vive em Deus e Deus nele” (4,16).

 

Para melhor entender o que é purificação dos pecados é oportuno ler o que Pedro diz, na sua segunda carta, a esse respeito. O conhecimento que alcançamos em virtude do chamado de Deus nos colocou em condições de consolidar a nossa vocação e eleição. Nós nos tornamos “participantes da natureza divina”. Temos que nos aplicar em juntar à fé a virtude, à virtude o autodomínio, ao autodomínio a perseverança, à perseverança a piedade, à piedade o amor fraterno” até chegarmos à perfeita caridade. Do contrário, seremos inúteis e infrutíferos. É quando consolidamos a nossa vocação que jamais tropeçaremos e nos tornaremos merecedores do Reino eterno (2Pd 1,3-10).

 

João complementa o ensinamento de Pedro com o quadro grandioso da Morte do Senhor. Nele contempla Jesus Cristo “vítima de expiação dos nossos pecados” (2,2). Com o seu sangue nos purifica de todo pecado.

 

2,3-11 O verdadeiro amor ao irmão

 

“Quem tem meus mandamentos e os observa é que me ama”. É o que lemos em Jo 14,21. A observância dos mandamentos de Cristo é condição de comunhão com Deus.

Engana-se de estar em Deus, isto é, de conhecê-lo, porque esse é o significado do verbo “conhecer” em linguagem bíblica, aquele que não guarda os mandamentos. A vida do Verdadeiro está naquele que guarda a sua palavra.

Cristo Jesus deve ser o modelo (Jo 15,10). Dessa forma, atua-se em nós o amor de Deus, que é o resumo de toda a lei.

A partir de Jesus Cristo que nos amou dando a sua vida, enquanto nós também somos chamados a “dar nossa vida pelos irmãos” (1Jo 3,16), isto se tornou “o novo mandamento”.

Aquele que se nega a dar a vida pelos irmãos, “está nas trevas até agora”.

Está na luz aquele que ama o seu irmão.

Aquele que se nega a amar o seu irmão é “um cego e um míope”, porque nele não está a virtude da caridade.

 

Quando lemos em 1Jo que o amor ao irmão se resume na observância dos mandamentos, entendemos que a caridade é fruto da prática de tudo o que é dom do Espírito. Aliás, Pedro, quando fala da purificação dos pecados, estabelece como último termo da sua realização a caridade (2Pd 1,7). Poderíamos dizer que a purificação dos pecados é prática da caridade no seu aspecto incipiente, enquanto o amor aos irmãos vivido à semelhança de Jesus é a sua manifestação perfeita.

 

Perguntas para reflexão:

1ª) Por que devemos viver a purificação dos pecados?

2ª) Quais são as etapas da purificação dos pecados?

3ª) O que significa que “devemos dar nossa vida pelos irmãos”?

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM