Santuário da Adoção – jun2018

 

Filhos do Coração: Histórias Emocionantes de quem Adotou.
 

     Adoção Tardia é o nome que se dá no mundo da adoção, para famílias que aceitam receber seus filhos com um pouco mais de idade. Atualmente é considerada adoção tardia crianças com mais de 7 anos.

     Diz o ditado: “O amor não tem idade!” A gente se apaixona por pessoas que tem um passado, uma história, uma “bagagem emocional” talvez até com alguns traumas. Adotar um filho mais velho, é deixar que essa paixão se transforme aos poucos em amor, respeitando as diferenças e cultivando o relacionamento.

     O economista Marcelo Monteiro, de 48 anos e sua esposa, a administradora de empresas Luciana Miguel Marques, de 46 anos, aceitaram esse desafio de amor. O próprio Marcelo conta: “Me casei há 18 anos (2000), no começo eu e a minha esposa não pensamos em ter filhos, pois queríamos investir em nossas carreiras profissionais e na vida a dois. Passados alguns anos, o desejo de ter um filho aflorou. Após tentativas naturais infrutíferas, recorremos a métodos como FIV e IA, que também se mostraram frustrantes. Após um longo período de reflexão, decidimos adotar uma criança. Cumprimos todas as exigências legais e depois de 2 anos, conseguimos a nossa habilitação para adoção.

     No início, pensamos em apenas uma criança, mas não queríamos bebê, queríamos uma criança com uns 2 ou 3 anos.  Como o processo de habilitação é demorado, começamos nesse período a ler, pesquisar, visitar abrigos, frequentar Grupos de Apoio à Adoção, fazer cursos sobre adoção, conviver com outros adotantes e percebemos que o perfil (a escolha que o adotante faz em relação à etnia, idade, condição de saúde, idade, etc.) é completamente surreal quando você conhece uma criança em carne e osso.

     Lentamente nosso perfil mudou para mais de uma criança e com mais idade. Finalmente em 2009, após um longo período de convivência, solicitamos a guarda de 3 crianças que na época estavam com 10, 8 e 3 anos, dois meninos e uma menina.

     Analfabetos, sem vacinas obrigatórias, com vivência de rua e uma realidade completamente distante da nossa.     Todos os pais fazem idealizações e os pais adotivos não são diferentes, é claro que não era o que imaginávamos. Também imagino que a idealização de uma casa sem regras e onde podiam fazer o que queriam, tenha sido uma frustração também para eles.

     Fomos testados, irritados, decepcionados, frustrados, nosso casamento balançou mais que árvore em tempestade, mas hoje também acredito que tenha sido muito mais difícil para eles do que para nós. Eram 3 crianças que não tinham consciência de sua maturidade emocional e nem sabiam lidar com isso, vinham de um mundo completamente paralelo ao que a sociedade chama de normal.

     Com os problemas de comportamento em casa e na escola, a parte da família que desde o início nos apoiava, se afastou completamente e pediu que devolvêssemos os nossos filhos, mas eles já eram NOSSOS FILHOS. Houve um momento em que ficamos eu e Lu completamente sós, sem nenhum apoio. Lentamente, eles começaram a se adaptar à nova realidade familiar e nós também nos modificamos a essa nova realidade.  

     Já se passaram 9 anos que os adotamos e posso afirmar que hoje, só me lembro que são filhos adotivos quando me pedem para falar sobre o tema. Rimos, choramos, brigamos, comemoramos e seguimos com a vida como qualquer família.  Meu filho mais velho (Alexandre) está hoje com 19 anos e está na Marinha, a Thaiane hoje tem 17 (vai fazer 18 anos em Outubro), estuda no CEFET/RJ e quer ser Pediatra e o Kaio tem 12 anos e quer ser cientista. 

     Hoje percebo que se você amar uma criança incondicionalmente, se você aceitar plenamente suas limitações, você se tornará pai e mãe, independentemente da condição da sua origem”.

 

Eliane Carrão (coordenadora do Grupo de Apoio à Adoção Santuário da Adoção)

Maiores informações: santuariodaadocao@gmail.com ou watsapp 98446-9085 (Eliane) ou 99614-3739 (Cláudia).

                    

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais