Profissão de Fé – fev2018

 

O Inferno

 

O Inferno é o estado de autoexclusão definitiva da comunhão com Deus e com os bem-aventurados. É o estado da eterna separação de Deus, a absoluta ausência do amor. A pena principal do inferno consiste na separação eterna de Deus, em quem unicamente o homem tem vida e a felicidade para as quais foi criado e às quais aspira.

Quem morre em pecado grave, pleno de consciência e vontade, por livre escolha, por livre opção, e sem disso se arrepender, rejeitando o amor de Deus, que perdoa com misericórdia, exclui-se para sempre da comunhão com Deus e com os santos. Concluímos que não é Deus que condena o ser humano: é o próprio ser humano que, por livre vontade, rejeita o amor misericordioso de Deus e consequentemente a Vida eterna.

Jesus fala muitas vezes na “Geena”, do “fogo que não se apaga” (Cf. Mt 5,22.29; 13,42.50; Mc 9,43-48), reservado aos que recusam até o fim de sua vida crer e converter-se, e no qual se pode perder ao mesmo tempo a alma e o corpo (Cf. Mt 10,28). Cristo exprime essa realidade com as palavras: “Afastai-vos de mim, malditos. Ide para o fogo eterno”.

As afirmações da Sagrada Escritura e os ensinamentos da Igreja acerca do Inferno são um chamado à responsabilidade com a qual o homem deve usar de sua liberdade em vista de seu destino eterno. Constitui também um apelo insistente à conversão. A Igreja adverte os fiéis acerca da “triste e lamentável realidade da morte eterna” (DCG 69-Diretório Catequético Geral).

Deus, embora desejando “que todos venham a converter-se” (2 Pe 3,9), todavia, tendo criado o homem livre e responsável, respeita as decisões dele, mesmo quando em vez de optar por ele, escolhe o Inferno.

Se for verdade que ninguém pode salvar-se a si mesmo, também é verdade que “Deus quer que todos sejam salvos” (1 Tm 2,4), e que para Ele “tudo é possível” (Mt 10,26).

Não sabemos, é certo, se alguém no momento da morte, contemplando o Amor absoluto, consegue, tem coragem ou pode realmente dizer “não”. A nossa liberdade possibilita tal decisão. Apenas desejamos que no Inferno haja poucas almas…

 

 

O Juízo Final

 

A ressurreição de todos os mortos, “dos justos e dos injustos” (At 24,15), antecederá o Juízo Final (universal). O Senhor Jesus voltará na Sua Glória, com todos os anjos, e serão reunidas em sua presença todas as nações; e toda a Sua Luz incidirá sobre nós.

Ele retornará como juiz dos vivos e dos mortos. A Verdade será definitivamente desvendada, os nossos pensamentos, as nossas ações, a nossa relação com Deus e com os outros. Já nada ficará escondido. Conheceremos o sentido último de toda a criação e de toda a economia da salvação, e compreenderemos os caminhos admiráveis pelos quais sua providência terá conduzido tudo para seu fim último. O Juízo Final revelará que a justiça de Deus triunfa de todas as injustiças cometidas por suas criaturas e que seu amor é mais forte que a morte (Cf. Ct 8,6).

A santíssima Igreja romana crê e confessa firmemente que no dia do juízo todos os homens comparecerão com seu próprio corpo diante do tribunal de Cristo para dar contas de seus próprios atos.

O Juízo Final há de revelar até as últimas consequências o que um tiver feito de bem ou deixado de fazer durante sua vida terrestre. Aqui se decidirá se despertamos para a Vida eterna ou se somos separados de Deus para sempre. Se iremos para a Vida Eterna ou para o castigo eterno.

Depois desse Juízo final, o corpo ressuscitado participará da retribuição que a alma teve no juízo particular. O Juízo Final acontecerá por ocasião da volta gloriosa de Cristo. Só o Pai conhece a hora e o dia desse Juízo.

O Juízo Final inspira o santo temor de Deus. Compromete com a justiça do Reino de Deus. Anuncia a “bem-aventurada esperança” (Tt 2,13) da volta do Senhor.

 

Jane do Tércio

 

Continua na próxima edição

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM