Os Mistérios da Vida Pública de Jesus – O Julgamento de Jesus

Dissensões entre as autoridades judaicas em relação a Jesus

Além dos discípulos secretos: Nicodemos e José de Arimatéia, muitas outras autoridades religiosas criam em Jesus.

“No entanto, até entre os chefes, muitos acreditaram n’Ele, mas por causa dos fariseus não o confessavam, para não serem excluídos das sinagoga.” (Jo 12,42) Neste momento de tensão esses judeus principais não têm a coragem de  confessar publicamente; deixam-se vencer pelo medo de ser excomungados da comunidade judaica e de se enfrentarem com graves dificuldades na sociedade.

Vemos em At 7,6 que no dia seguinte de Pentecostes “uma multidão de sacerdotes haviam abraçado a fé” e até mesmo alguns fariseus;  At 15,5 “alguns da seita dos fariseus, que haviam abraçado a fé…”. Em At 21,20 S Tiago diz a S. Paulo que “zelosos partidários da Lei, milhares de judeus abraçaram a fé”.

Havia dúvidas entre as autoridades religiosas. Os fariseus ameaçavam os que os seguissem de excomunhão: “Isto disseram os pais dele, porque tinham medo dos judeus. É que os judeus já haviam combinado que, se alguém reconhecesse a Jesus como o Messias, seria excluído da sinagoga” (Jo 9,22). Este versículo está no contexto da cura de um cego de nascença quando os fariseus interrogam os seus pais.

O Sinédrio considerando Jesus como blasfemador o declara como “réu de morte” (Mt 26,66) e como sua autoridade não chegava a tanto o entregam aos romanos, acusando-o de revolta política: “…Encontramos este homem subvertendo nossa nação, impedindo que se paguem os impostos a Cesar e pretendendo ser Cristo Rei” (Lc 23,2). Para tramar as acusações com aparências de verdade recorrem ao procedimento das meias verdades, tiradas do seu contexto e interpretadas tendenciosamente. Jesus tinha ensinado “Dai, pois, a Cesar o que é de Cesar e a Deus o que é de Deus” (Mt 22,21) e tinha pregado que a Sua condição de Messias, além de Profeta e Sacerdote, incluía o ser Rei; mas o próprio Jesus tinha afirmado reiteradas vezes que esta realeza era espiritual e, por conseguinte, tinha rejeitado com energia todos os intentos do povo para nomeá-lo rei. “Mas Jesus, percebendo que queriam levá-lo pra proclamarem rei, retirou-se novamente, sozinho para a montanha” (Jo 6,15).

Os chefes dos sacerdotes provocam Pilatos: “…Se o libertares, não és amigo de Cesar: todo aquele que se faz rei declara-se contra Cesar” (Jo 19,12) e este com medo de uma reação de Roma resolve concordar, lavando suas mãos. Com isso todo Jesus fica em pé de igualdade com Barrabás e eles gritam por sua crucifixão.

Os judeus não são coletivamente responsáveis pela morte de Jesus

A multidão que pede a morte de Jesus “Crucifica-O, crucifica-O” foi manipulada por um grupo. Não se pode atribuir tal responsabilidade a essa multidão de judeus. “Jesus dizia: Perdoa-lhes, ó Pai, que não sabem o que fazem” (Lc 23,34).

Explicando esta responsabilidade a Igreja no Concílio Vaticano II na Declaração sobre as relações da Igreja com as religiões não Cristãs Nostra Aetate 4 nos diz “Aquilo que se perpetrou em Sua Paixão não pode indistintamente ser imputado a todos os judeus que viviam então, nem aos de hoje…Os judeus não devem ser  apresentados nem como condenados por Deus, nem como amaldiçoados, como se isto decorresse das Sagradas Escrituras. Haja por isso cuidado, da parte de todos, para que, tanto na catequese como na pregação da Palavra de Deus, não se ensine algo que não se coadune com a verdade evangélica e com o espírito de Cristo”. ( Continua no próximo número)

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM