Oração Cristão – Abril 2019

 

O Caminho da Oração

 

Na Igreja existem diferentes caminhos de oração, ligados aos diferentes contextos históricos, sociais e culturais, a linguagem de sua oração: palavras, melodia, gestos, iconografia. Cabe ao Magistério discernir a fidelidade deles à tradição da fé apostólica, e cabe aos pastores e aos catequistas explicar seu sentido, sempre relacionado com Jesus Cristo.

 

A Oração do Pai

Não existe outro caminho da oração cristã senão Cristo. Seja a nossa oração comunitária ou pessoal, vocal ou interior, ela só tem acesso ao Pai se orarmos “em nome” de Jesus. A santa humanidade de Jesus é, portanto, o caminho pelo qual o Espírito Santo nos ensina a rezar a Deus, nosso Pai. A oração que fazemos em nome de Jesus vai diretamente para onde ia também a oração de Jesus: para o coração do Pai do Céu. Disso estamos seguros porque confiamos em Jesus, pois Ele reabriu-nos o caminho para o Céu, que tinha sido encerrado pelo pecado.

                                     

A Vida de Oração

A oração é a vida do coração novo e deve nos animar a cada momento. Os Padres Espirituais, na tradição do Deuteronômio e dos profetas, insistem na oração como “recordação de Deus”, como um despertar frequente da “memória do coração”. Dizia São Gregório Nazianzeno: “É preciso lembrar-se de Deus com mais frequência do que se respira”. 

Quem não ora regularmente deixará de orar em pouco tempo. Quem ama uma pessoa e não lhe dá, durante o dia todo, um único sinal do seu amor não a ama a sério. O mesmo acontece com Deus. Quem realmente O busca dá-Lhe sinais constantes do seu desejo de proximidade e amizade. De manhã levanta-se e oferece o seu dia a Deus, pede a sua benção e solicita a sua presença para todos os encontros e necessidades do dia. Dá-Lhe graças, sobretudo por ocasião das refeições. E, no fim do dia, coloca-Lhe tudo nas mãos, pede-lhe perdão e paz para si e para os outros.

Assim vemos que todos os momentos são indicados para a oração, mas a Igreja propõe aos fiéis ritmos destinados a alimentar a oração contínua: além da oração da manhã e da noite e das refeições, a Liturgia das Horas, o santo Rosário. O domingo, centrado na Eucaristia, é santificado principalmente pela oração. O ciclo do ano Litúrgico e suas grandes festas são os ritmos fundamentais da vida de oração dos cristãos.

Segundo o seu coração, cada fiel responde ao Senhor com suas expressões pessoais de sua oração. Entretanto, a tradição cristã conservou três modos para exprimir e viver a oração: a oração vocal, a meditação e a oração contemplativa (mental). A característica fundamental desses três modos é o recolhimento do coração, ou seja, a concentração do coração.

 

As Expressões da Oração

A Oração Vocal 

Deus fala ao homem por sua Palavra. É por palavras, mentais ou vocais, que nossa oração cresce. São João Crisóstomo diz: “Que a nossa oração seja ouvida depende não da quantidade de palavras, mas do fervor de nossas almas”. A oração vocal é um dado indispensável da vida cristã. Atendendo a um pedido dos discípulos, Jesus lhes ensinou o “Pai Nosso” – uma fórmula perfeita de oração vocal.

Como somos corpo e espírito, sentimos a necessidade de traduzir exteriormente nossos sentimentos. Daí a necessidade de associar os sentidos à oração interior, respondendo desse modo a uma exigência de nossa natureza humana. Até a mais interior das orações não poderia ficar sem a oração vocal.

Na oração, não devemos ter simplesmente pensamentos piedosos, uma vez que orar é, antes de tudo, elevar o coração a Deus. Devemos também “exprimir” o que vai ao nosso coração, apresentando-o a Deus como lamentação, pedido, louvor ou agradecimento. Em todos os casos ela deve brotar de uma fé pessoal.

Sendo exterior e tão plenamente humana, a oração vocal é por excelência a oração das multidões. A oração se torna interior na medida em que tomamos consciência daquele “com quem falamos”. Então a oração vocal é a primeira forma da oração contemplativa.

Nas próximas edições falaremos sobre a meditação e a oração contemplativa (mental), não perca.

Jane do Tércio

 

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM