O meu, o seu, o nosso Encontro de Casais com Cristo – ECC

 

Assim, já não são dois, mas uma só carne. Portanto, não separe o homem o que Deus uniu. (Mt 19-6)

Prezados irmãos, peço sua licença para iniciar este artigo com meu próprio testemunho.

 

Quando adolescente estudei em um conhecido colégio católico de Niterói, porém confesso que na época o catolicismo não tocava meu coração, já que não tive influência de meu pai que não praticava e de minha mãe que seguia outra doutrina cristã. De certo percebo que na época não estava preparado para trilhar a religião católica. Foram diversas idas e vindas na vida cristã até chegar ao momento atual.

 

Há exatamente 5 anos atrás, com o casamento em crise, continuava não entendendo o que minha esposa e sogra, com uma dedicação única, tanto faziam na Igreja do Loreto. Essa dedicação das duas me inquietava e abalava ainda mais nossa relação. Verdadeiramente não compreendia e nem tinha a dimensão de tamanha devoção e dedicação delas ao Senhor Jesus Cristo e também à comunidade.

 

Durante uma conversa com um amigo de trabalho, ele me sugeriu fazer o ECC com o intuito de abrandar nossas brigas e discussões frequentes. Disse a ele que, apesar dos muitos problemas na relação, não gostaria de me separar e, na tentativa de salvar nosso casamento, disse sim. Hoje tenho certeza que um Anjo “soprou” em seu ouvido ao me propor fazer o Encontro.

 

Confesso que recebi essa sugestão já de coração apertado. Começando a pensar na oportunidade, decidi propor a ela que fizéssemos o ECC devido ao desgaste e tristeza de ambos, mas realmente ela não “levou muita fé” na proposta. Porém mantive firme esse propósito e esperei ansioso o convite que não demorou muito (embora para mim tenha sido uma eternidade).

 

No 1º semestre de 2015 estávamos lá no Cepar. Eu muito ansioso e confiante, com muita vontade de realizar o que ainda desconhecia e minha esposa ainda reticente no que poderia vir a acontecer. Porém, foram 3 dias maravilhosos, nos entregando com todo o fervor e alegria a este serviço. Vocês que ainda não fizeram, posso garantir que são inúmeras emoções que o Encontro proporciona aos casais.

 

Mas o que o Encontro de Casais com Cristo fez conosco e principalmente comigo?

 

Por obra d´Ele o ECC transformou e continua transformando minha vida e nossa relação de casal através do que considero uma providência Divina. Ouso dizer que, naqueles dias de intenso acolhimento cristão, percebi que eu e minha querida esposa estávamos nos planos do Senhor através de sua ação transformadora e regeneradora. Glória a Deus! E a minha transformação de lá para cá é diária procurando sempre me policiar, melhorar, ouvir, servir e aprender cada vez mais.

Deixando o testemunho agora, o Encontro de Casais com Cristo é um serviço que nosso pároco e dirigente espiritual Pe. Sebastião trouxe de Botafogo. Após formações e preparativos, o 1º ECC foi realizado no 2º semestre de 1980. De lá para cá acontecem duas vezes ao ano e o último deste ano foi o de Nº 77 que aconteceu nos dias 19, 20 e 21 de outubro. Em linhas gerais, é um serviço para uma nova comunhão do matrimônio, um movimento evangelizador para o casal e sua família, mas principalmente para o casal.

 

Não posso desassociar o movimento com o documento 105 da CNBB que contém aprofundadas e esclarecedoras informações para nós leigos e leigas cujo o título é “Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade” (abril/2016), onde destaco duas citações referente a família:

 

243. Pela força do Espírito, a ação da Igreja é direcionada para fora de si mesma como servidora do ser humano, testemunha do amor de Deus revelado em Jesus Cristo e sinal do Reino de Deus. A Igreja “em saída”, como define o Papa Francisco é a Igreja da ação renovadora de si mesma, das pessoas e do mundo, em estado permanente de missão. Como membros da Igreja e verdadeiros sujeitos eclesiais, os cristãos leigos e leigas, a partir de sua conversão pessoal, tornam-se agentes transformadores da realidade.

 

255. Em todos os tempos, a família é o areópago primordial. Como âmbito inicial da vida e da ação dos cristãos leigos e leigas, é tesouro e patrimônio dos povos. A família, comunidade de vida e amor, escola de valores e Igreja doméstica, é a grande benfeitora da humanidade. Nela se aprendem as orientações básicas da vida: o afeto, a convivência, a educação para o amor, a justiça e a experiência da fé. É missão da família abrir-se à transmissão da vida, à educação dos filhos, ao acolhimento dos idosos, aos compromissos sociais. Assim, o mundo se torna uma grande família onde os cristãos leigos e leigas são protagonistas da evangelização. “O desejo de família permanece vivo nas jovens gerações. Como resposta a este anseio, o anúncio cristão que diz respeito à família é deveras uma boa notícia”. 218

 

Sendo assim, posso-lhes confiar que o Encontro é transformador a partir do momento que o casal aceite o Pai, o Filho, o Espírito Santo e nossa querida Mãezinha de braços e corações abertos, onde o Senhor, com seu infinito amor, irá tocar o coração de cada encontrista, porque nosso Deus é de misericórdia e perdão.

 

O resultado dessa metamorfose do amor é que hoje minha família de fé aumentou, estou engajado com muita alegria e satisfação no ECC, atuando também na Pastoral da Comunicação – PASCOM e no Fé e Dons. Como me sinto feliz com essa prestação de serviços ao Senhor, para a comunidade do Loreto e com a certeza de que estou no caminho certo da fé.

 

Se o leitor estiver com desejo e vontade de encarar três surpreendentes dias na companhia de Cristo, deve ser casado ou, se não tiver nenhum impedimento de receber o sacramento do matrimônio e precisa estar convivendo junto por no mínimo 3 anos. Havendo alguma restrição, há outros movimentos na paróquia que podem contribuir com seu crescimento espiritual.

 

Antes de terminar venho também ressaltar que muitas das vezes podem ocorrer imprevistos no meio do caminho quando buscamos as coisas de Deus, a qual no momento parece que não iremos conseguir sobrepor, sendo mais fácil encontrar o caminho da desistência. Faço essa observação porque vi muitos casais desistirem de fazer o encontro por estarem passando por situações adversas e alheia a sua vontade, tais como: escala de trabalho, não saberem com quem deixar os filhos pequenos ou leva-los para cursos ou prova, por exemplo, e que não conseguem enxergar uma solução para resolver. Sugiro que caso ocorra essa situação, busque uma maior intimidade na oração, para que o Espirito Santo ilumine e mostre uma solução. Não desista com facilidade, persista, pois será um novo marco na vida do casal.

 

Portanto recomendo que façam o ECC sem receio algum, porque serão dias maravilhosos e muito importantes na vida do casal, com experiências renovadoras, vivências únicas e transformadoras, tanto para a relação do matrimônio, como para o futuro da sua família. E se o casal após o Encontro sentir a necessidade de se engajar em nossas pastorais e movimentos, o convite já está feito.

 

É um Encontro “prá lá de bom demais”, portanto venha navegar conosco!

 

O ambiente de diálogo

O diálogo só pode ocorrer num ambiente calmo, numa atmosfera impregnada de amor e respeito. O amor faz com que todos se sintam acolhidos, predispõe a pessoa a falar e a torna receptiva para escutar. Sem calma, ninguém tem condições para dar atenção ao outro e assimilar o que se fala. Não havendo respeito, desaparece a possibilidade do encontro de pessoas. Respeitar o outro é trata-lo como pessoa. O respeito pela pessoa inclui o saber respeitar as ideias, o gosto, a preferência e a opinião do outro.

 

Frei Anselmo Fracasso, OFM

 

Para maiores informações sobre o Encontro de Casais com Cristo, nossas Pastorais e outros Movimentos, veja em www.loreto.org.br ou envie email para pascom@loreto.org.br. Você pode se informar também na secretaria paroquial.

 

Texto: Paulo Renato

PASCOM, Movimentos ECC e Fé e Dons

Figuras: ECC

 

 

218 Amoris Laetitia, Exortação Apostólica pós-sinodal sobre o amor na família, Papa Francisco.
btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM