O Advento

O Ano Litúrgico inicia-se sempre no primeiro domingo do Advento. O período do Advento se dá nos quatro domingos que antecedem o Natal, por isso neste ano de 2014, novembro trará esse momento especial para nós cristãos, pois iniciaremos o Ano Litúrgico ou Calendário Litúrgico, diferente do calendário civil que começa em janeiro.

Durante o ano litúrgico, em todas as celebrações, a Igreja relembra os principais acontecimentos da vida de Cristo, o seu nascimento, sua vida e morte. Com isso podemos perceber que Ele passou por todas as etapas normais do ser humano. Como nós, nasceu, brincou como toda criança e foi “crescendo em sabedoria, estatura e graça” (Lc 2,52).

O Ano Litúrgico é dividido em dois grandes ciclos: o ciclo do Natal e o da Páscoa. Entre esses dois, encontramos um longo período, chamado de “Tempo comum”. Logo o Ano Litúrgico revela todo o mistério de Cristo no decorrer do ano, desde a Encarnação e Nascimento até a Ascensão, ao Pentecostes, à expectativa da feliz esperança e da vinda do Senhor” (Sacrosanctum Concilium, nº102). 

                Nesse artigo falaremos um pouco sobre o 1º grande ciclo: o do Advento. A palavra advento é um substantivo masculino com etimologia latina, no termo adventum, que significa vinda ou chegada. É um tempo de alegria para os cristãos, pois nos prepara para o mistério da vinda de Jesus, ou seja, a sua encarnação. As leituras nos convidam a viver a esperança, um profundo processo de conversão e a nos preparam para vivenciarmos o mistério da vinda de Jesus, não só a de seu nascimento na gruta de Belém, mas também a sua presença entre nós hoje, por meio dos sacramentos e para a sua futura vinda, no fim dos tempos.

Ele tem a duração de quatro semanas, com isso temos quatro domingos celebrativos que antecedem o Natal. A primeira semana está centralizada na vigilância para a segunda vinda de Cristo, no fim dos tempos: “Vigiai, pois, porque não sabeis a hora em que virá o Senhor” (Mt 24,42). Na segunda semana somos chamados preparar os caminhos do Senhor (Cf. Lc 3, 4), da mesma forma que João Batista. Na terceira semana nos é feito um apelo forte à alegria que está intimamente ligada a esperança. Por isso a tradição o chama de Domingo da Alegria, “tende coragem, não temais: aí está o vosso Deus, vem para fazer justiça e dar recompensa. Ele próprio vem nos salvar-nos” (Is 35, 4) Na quarta somos convidados ouvir sobre o anuncio da encarnação, onde a figura central é Maria “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho” (Mt 1,23).

Com o intuito de nos preparar para a espera de Jesus, a Liturgia nos ajuda suprimindo alguns elementos e introduzindo outros. Nesse período não rezamos o Glória, se reduz as músicas festivas, as vestes são de cor Roxa, exceto no 3º domingo que é o da alegria, não temos a oração eucarística, mas prefácios do Advento e costuma-se fazer a coroa do Advento. A coroa do Advento é feita com ramos, são colocadas quatro velas (3 roxas e 1 rosa) que devem ser acessas conforme o domingo que se celebra. A sua forma circular é para nos lembrar a eternidade, sua cor verde nos remete a esperança e a vida e a sua fita vermelha simboliza o amor de Deus pela humanidade.

Desta forma, se vivermos bem esse ciclo estaremos mergulhados no mistério da Encarnação, onde o Filho de Deus assume a natureza humana, partilhando conosco a sua vida nos convidando a partilhar a nossas com o próximo. Ele vem ao nosso encontro para que diante de seu exemplo possamos ir de encontro do outro e de suas necessidades.

“O tempo do Advento possui dupla característica: sendo um tempo de preparação para as solenidades do Natal, em que se comemora a primeira vinda do Filho de Deus entre os homens, é também um tempo em que, por meio desta lembrança, voltam-se os corações para a expectativa da segunda vinda do Cristo no fim dos tempos. Por este duplo motivo, o Tempo do Advento se apresenta como um tempo de piedosa e alegre expectativa” (Normas universais do ano litúrgico (NUALC), nº 39).

Michele Amaral

Bacharel em Teologia

Filosofia – PUC Rio

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM