Irmã Dulce – Eu assisti

aline_martinsQuem esteve no Shopping Downtown, na Barra da Tijuca, no último dia 24, com certeza percebeu, e estranhou, a quantidade de religiosos que circulavam pelo local e se reuniam em sua praça central com um mesmo objetivo: assistir a pré-estreia do filme “Irmã Dulce”, dirigido por Vicente Amorim e estrelado por Bianca Comparato, Regina Braga, entre outros atores consagrados. Vários padres, freiras e seminaristas, entre leigos e diversos convidados, puderam assistir ao aguardado filme sobre a vida da Beata Irmã Dulce, que tanto se doou e ajudou ao necessitado povo bahiano.

Ao lado de padres conhecidos de nossa comunidade, como o Pároco da Paróquia Nossa Senhora de Fátima no Pechincha, Monsenhor Jan Kaleta, e o atual Vigário Episcopal do Vicariato Jacarepaguá e Pároco da Paróquia de Santa Luzia no Gardênia Azul, Cônego Robert Josef, também tive o privilégio de conhecer um pouco mais e me encantar com a história da pequenina Irmã Dulce; tão frágil de saúde e tão gigante de coração.

O filme é baseado na biografia da Irmã e relata as principais situações que viveu e seus feitos mais importantes de forma verídica. Assim, entre situações mais gerais que provavelmente faziam parte de seu cotidiano e fatos reais que ajudaram a traçar seu caminho, toda a vida de Irmã Dulce passa diante de nossos olhos, através de duas excelentes atrizes, do tempo que corre de maneira forte e leve, de olhares profundos e de exemplos bem difíceis de esquecer. Impossível não lembrar dos olhares entre Irmã Dulce e um dos doentes que cuidava, ou entre um dos muitos meninos que tratava como seus filhos. Impossível não lembrar de seu desprendimento de pequenas coisas, às quais muitos de nós somos ainda tão apegados; impossível esquecer como ela colocava o bem estar dos doentes e necessitados acima de sua própria saúde e até mesmo da obediência que devia à Igreja Católica. Irmã Dulce contrariou médicos, políticos, o povo e suas próprias companheiras de convento, que achavam que ela não teria forças e não conseguiria o apoio suficiente para a realização de suas obras de caridade. Contrariou, inclusive, a Igreja e suas regras, e sofreu as devidas consequências. Mas, muito mais do que isso, ela conseguiu a aprovação e a simpatia de todo o povo da Bahia, que, ao longo dos anos e das tantas provas de sua entrega incessante, passou a chamá-la de “o anjo bom da Bahia”.

O medo de um filme piegas e com cenas exageradas para provocar a emoção do espectador logo foram substituídas por uma certeza: é impossível não se emocionar. O receio de assistir um filme produzido apenas para católicos e simpatizantes da Igreja Católica também foi morrendo aos poucos, a cada cena em que ela mesma, em um Estado de tantas religiões, apenas se preocupava em servir. Sendo essas ou não as intenções do diretor, “Irmã Dulce” é emocionante do início ao fim, simplesmente por mostrar de maneira tão explícita o que mais nos encanta, move e comove: o amor. De coisas tão pequenas a feitos tão grandes; de olhares a construções, “Irmã Dulce” nos envolve com um amor tão simples e tão enorme, capaz de comover, transformar e ultrapassar muitas barreiras, como certamente ela fez.

Para mim, ou para nós, que participamos da Comunidade de Loreto e que lutamos dia após dia para nos tornarmos seres humanos melhores, para nós mesmos, para Deus e o para o próximo, a hoje Beata Dulce – ou “Bem Aventurada Dulce dos Pobres” – é mais do que um exemplo, ou uma inspiração; é a certeza de que é possível, e de que a caridade é o próprio Amor, é o próprio Cristo. Muitas vezes nos perguntamos o que é o amor, onde ele está e qual é o segredo para vivê-lo verdadeiramente. “Irmã Dulce” nos mostra que ele está muito perto de nós, pois está dentro de nós. E nossa maior vocação é levá-lo a outros.

 Texto: Aline Martins

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM