Fé e Política – Jan2018

 

“Que saudade dos anos 80…”

 

Hoje se escuta muito falar sobre cidadania, mas talvez poucos compreendam o verdadeiro significado desta palavra. Ser cidadão não é apenas conhecer seus direitos e deveres, mas participar, acima de tudo, de forma ativa na sociedade através de grupos e movimentos que tentam fazer com que os direitos, as oportunidades e o bem estar social sejam realmente para todos.

Nós, cristãos, acreditamos que a dignidade humana e a vida não são privilégios de alguns. Sendo assim, todos, sem exceção, precisam ter acesso à saúde, à educação e ao trabalho digno. Entretanto, infelizmente, não é o que vemos em nossa sociedade. Para mudar esse cenário, nós lutamos com as armas da cidadania: o voto e a participação.

É muito triste perceber que o neoliberalismo com seus valores individualistas e consumistas conseguiu desarticular ou enfraquecer muitos dos diferentes grupos, que de forma organizada, buscavam melhores condições de vida para todos. Guardo com carinho e admiração à atuação de alguns destes em nossa paróquia e em nosso bairro.

Na década de 70 e 80 tínhamos em nossa paróquia um grupo chamado Comunijovem. Foi um grupo que deixou saudades porque conseguia verdadeiramente combinar a fé e a política na perspectiva de construir, aqui e agora, o Reino de Deus. Além de refletir sobre questões sociais e políticas, esse belo grupo de jovens tinha a preocupação de se articular com outros grupos que lutavam pelo bem comum. Lembro aqui com muito carinho da AMAF (Associação dos Moradores Amigos da Freguesia que funciona muito bem até hoje, mas que carece de jovens em seus quadros) e do GRUDE (Grupo de Defesa Ecológica) que, em conjunto com a própria Comunijovem, tiveram participação em diversas lutas pela melhoria da qualidade de vida em nosso bairro. Foi pela atuação deles que conseguimos ter a vista da pena preservada com a limitação na altura de construções de prédios na freguesia; e também o Bosque da Freguesia, onde muitos podem, hoje, ter atividades de lazer. Foi um tempo bom, onde as pessoas ainda acreditavam que valia a pena se unir, ainda valia a pena pensar no coletivo, no outro.

Hoje, fora honrosas exceções como a AMAF, isso faz parte do passado. A realidade é muito triste. Os valores individuais são sempre lembrados como desculpas para impedir que as pessoas de nossas comunidades em Jacarepaguá se reúnam e se articulem para melhorar a qualidade de vida dos nossos cidadãos e da nossa sociedade. Frases como “não tenho tempo” ou “tenho coisas mais importantes para fazer” são constantemente ouvidas quando convidamos pessoas para reuniões ou debates políticos onde a pauta de discussão é a melhoria da qualidade de vida que está ao nosso redor.

Os meios de comunicação influenciam negativamente as pessoas a se entregarem cada vez mais ao dinheiro e às suas carreiras em detrimento à família e à comunidade em que vivem. Um excelente exemplo que ilustra esse raciocínio é a falta de convivência entre vizinhos. Qual casal jovem que tenha menos de 10 anos de casado que conhece ou conversa pelo menos uma vez por semana com algum morador do seu condomínio? Normalmente, as famílias da era do “neoliberalismo” não possuem contato algum com os vizinhos. E o motivo é o mesmo de sempre: a falta de tempo. A família então, nem pensar. Fica em segundo plano. Talvez isso explique em parte a crescente onda de violência dos jovens da classe média conhecidos como “pit-boys”. Filhos de pais ausentes, eles encontram na violência uma forma de chamar a atenção dos pais. O lamentável disso tudo é que a nossa sociedade acha muito normal os pais destes adolescentes ficarem completamente ausentes do lar por motivos profissionais. Afinal de contas, precisamos trabalhar e nos dedicar ao crescimento profissional e as nossas carreiras. Isso sim é muito importante, pois é através delas que “conseguimos pagar as boas escolas”, “comprar os melhores carros”, “passar as férias na Europa ou na Disney”. Será mesmo? Será que isso é o mais importante para os nossos filhos? Onde depositamos a nossa felicidade? Ficam aí as perguntas para que possamos refletir e olhar com um pouco mais de carinho para as nossas escolhas. Quem sabe não é o momento de aproveitar o ano do laicato e discutir um pouco em casa o que é realmente mais importante: o nosso dinheiro e as nossas carreiras ou as nossas famílias, pastorais, movimentos, associações, comunidades e etc? Será que o caminho do Reino não está nessas ações coletivas ou invés das individuais? Afinal de contas, na oração que Jesus nos ensinou o “Pai é Nosso” e não apenas meu.

 

(*) Robson Leite é professor, escritor, membro da nossa paróquia, Ex-Superintendente Regional do Ministério do Trabalho e Emprego no RJ e foi Deputado Estadual de 2011 a Janeiro de 2014.

Site: www.robsonleite.com.br

Página do Facebook: www.facebook.com.br/robsonleiteprofessor

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM