Fé e Política – ago2017

 

“Não se deixe enganar” 

 

Ao longo dos últimos quinze anos, eu abordei aqui as questões de “Fé e Política” com foco na participação do Cristão através dos diversos instrumentos existentes em nossa sociedade: associação de moradores, sindicatos, movimentos sociais, partidos políticos e até mesmo as pastorais sociais da nossa Igreja. Todas as questões abordadas concluíram com um convite para que o Cristão não restringisse a sua atuação simplesmente ao voto consciente – ou seja, ao voto voltado para o bem-comum e não para os interesses pessoais –, mas que ampliasse a sua conduta a uma atuação chamada de “Cidadania Ativa” onde o próprio povo se faz protagonista da vida política através da sua atuação.

Porém, desta vez, gostaria de refletir exclusivamente sobre o papel dos mandatários. Farei isso em função da absurda, criminosa e crescente onda da troca de votos por favores, como “os pula-pulas para crianças” em praças públicas, distribuição de óculos “gratuitos”, tendas para medir pressão sanguínea e outros “favores apoiados pelo Deputado ou Vereador Fulano de tal” oferecidas constantemente por políticos que se utilizam dessa prática para conquistar novos eleitores ignorando por completo a Lei 9.840 de combate à corrupção eleitoral criada com amplo apoio da própria CNBB. Classifico como terríveis essas práticas porque, além de ser crime que deve ser apurado e punido pelo Ministério Público Eleitoral e pelo TRE, o verdadeiro papel dos detentores de mandatos, principalmente no Poder Legislativo, é deixado de lado. As participações em comissões e sessões plenárias, a apresentação de projetos de lei que valorizem a saúde, o transporte e a educação públicas, além das importantes questões ligadas, por exemplo, ao planejamento urbano da nossa cidade e a questão da fiscalização do Poder Executivo propriamente dito dificilmente são lembradas. É bom lembrar que precisa ser acompanhado e fiscalizado em nossa Câmara Municipal o Plano Diretor Decenal da nossa cidade aprovado em 2011. A participação de todos nesse processo é fundamental, pois neste plano a nossa cidade foi pensada para dez anos e precisa ser devidamente fiscalizado o cumprimento de suas metas, como a universalização gradual da educação em tempo integral e o crescimento da cobertura da atenção básica de saúde em nossa cidade. Entretanto, infelizmente, poucos são os políticos que realmente estão interessados que a população participe deste processo. Diferente de outras cidades brasileiras onde essa discussão e, principalmente o acompanhamento, é amplamente participativo, aqui no Rio de Janeiro ela sofre de um isolamento e distanciamento do povo que remonta ao tempo da Ditadura Militar. E onde estão os nossos políticos que deveriam ser os primeiros a fomentar e incentivar a participação popular e os debates sobre, por exemplo, o mal que vem assolando diversos bairros aqui da nossa cidade como aqui em Jacarepaguá: o crescimento urbano desordenado e a total falta de infraestrutura para suportar este crescimento? Infelizmente, eles são os primeiros a faltar às sessões e às audiências públicas sobre esse assunto. Mas para promover “ações sociais de distribuição de óculos e atendimentos médicos”, sabe-se lá com qual dinheiro e ao arrepio da lei eleitoral, eles estão aí firmes e fortes. Principalmente quando se aproxima do ano eleitoral.

É bom lembrar que o papel de um mandatário é estar a serviço do interesse coletivo, pois fazer dos mandatos um instrumento para troca de votos por favores, conforme citamos acima, contraria, inclusive, os próprios documentos da CNBB além dos princípios da ética e da primazia do Bem Comum.

Mas nós podemos mudar esse cenário. Podemos privilegiar candidatos com propostas concretas para a saúde pública, para a educação pública de qualidade, para o planejamento urbanístico e social de nossa cidade e, em relação ao estado, políticos que se preocupem em denunciar os graves problemas que afetam o servidor público do RJ – que vem sofrendo horrores no ultimo período – ao invés dos políticos espertalhões que tentam nos enganar passando uma imagem de que o papel de um mandatário é “podar árvores” ou “colocar pula-pulas para crianças em praça pública”. Só assim, com esse tipo de preocupação, é que poderemos realmente ter uma sociedade mais justa, fraterna e voltada para o Bem Comum.

 

(*) Robson Leite é professor, escritor, membro da nossa paróquia, Ex-Superintendente Regional do Ministério do Trabalho e Emprego no RJ e foi Deputado Estadual de 2011 a Janeiro de 2014.

Site: www.robsonleite.com.br

Página do Facebook: www.facebook.com.br/robsonleiteprofessor

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM