Fé e Política – Abril 2018

 

“A corrupção é o bom negócio para o qual eu não fui convidado…” 

 

“Os fiéis viviam todos unidos e tinham tudo em comum.

Vendiam suas propriedades e seus bens, repartindo tudo entre todos,

conforme a necessidade de cada um.” (At 2, 44-45)

 

Há cerca de um mês eu recebi uma mensagem eletrônica de um leitor fazendo referência a um antigo texto meu publicado aqui neste espaço onde eu abordava a crise ética existente na política brasileira. Dizia-se muito entristecido ao ser obrigado a concordar comigo, uma vez que ele também enxergava um cenário de total falta de compromisso dos políticos com a “rés pública” e uma clara preocupação destes com os seus interesses privados e particulares. Disse mais, afirmou que sempre se preocupou em escolher com bastante carinho os seus representantes, entretanto, hoje ele se sente frustrado, cansado e desiludido com a corrupção endêmica e generalizada no trato da coisa pública, conforme é noticiada quase que diariamente pelos meios de comunicação social. Ao final de sua mensagem ele faz uma pergunta crucial: o que fazer? Votar nulo seria a solução?

Gostei muito da mensagem respeitosa e carinhosa deste nosso amigo, entretanto, antes de responder a sua pergunta existem alguns aspectos que vão além do papel do mandatário e que eu gostaria de abordar aqui.

Em primeiro lugar eu acredito que parte do problema em que vivemos seja consequência de uma enorme crise ética em que a nossa sociedade está mergulhada. Chamo a atenção para uma novela brasileira que chegou ao fim há alguns anos em uma importante emissora de televisão onde, para surpresa do próprio autor, boa parte dos telespectadores pediam, através de pesquisas, cartas e mensagens, para que o “bandido da trama” levasse vantagem ao final da história. Inclusive, conforme o referido autor citou em uma entrevista concedida na época, os argumentos eram os mais egoístas e absurdos possíveis. Coisas como “Qual o problema? Se eu tivesse oportunidade também agiria daquela forma” foram bastante citados e quase unânimes entre os defensores do “antagonista da história”.

Confesso que mesmo não tendo visto a tal novela eu não fiquei “surpreso” ao ler essa entrevista. Até porque já venho há algum tempo ouvindo muita gente defender esse tipo de conduta. Basta uma conversa com os colegas de trabalho ou de faculdade sobre esse assunto. Quantos de nós já não ouvimos ditados e frases de efeito utilizadas para justificar atitudes nada éticas como sonegar um tributo ali, fazer uma “bandalha” aqui ou até mesmo, aproveitando as eleições que se aproximam, trocar o voto por um favorzinho pessoal acolá? Infelizmente essas práticas justificadas pela famosa – e ao mesmo tempo danosa – frase do Barão do Itararé: “a corrupção é o bom negócio para o qual eu não fui convidado” são constantes e cada vez mais frequentes. Afinal, segundo o Barão, quando é comigo é “jeitinho” ou “esqueminha”, mas quando é com o outro é “corrupção” e “degradação moral”.

Ao analisarmos as questões acima à luz do próprio Evangelho, como, por exemplo, quando Jesus nos diz que “Quem é infiel nas pequenas coisas também será nas grandes” (Lc 16, 10-12), perceberemos a dimensão da nossa responsabilidade através da nossa atitude. Cabe ressaltar aqui a nossa grande responsabilidade na educação dos nossos filhos. Será que temos tido boas atitudes na frente de nossas crianças ou nos comportamos como aquele pai que diz para o filho não fumar por que faz mal para saúde com um cigarro entre os dedos?

Em segundo lugar, porém não menos importante, está na resposta para a pergunta do nosso amigo acerca do voto nulo como solução dos nossos problemas. É preciso deixar claro que a eleição não será anulada caso mais de 50% dos eleitores anulem seus votos. Isso é uma interpretação errada da lei eleitoral. Votar nulo só beneficiará aos próprios candidatos, uma vez que estes precisarão de menos votos para conseguir um mandato graças ao cálculo do coeficiente eleitoral. Pior que isso, como quem anula o voto são pessoas normalmente honestas – pois os desonestos vendem o voto – isso significa que os bons candidatos é que perderão voto e, como consequência, a representação política será ainda pior.

Antes de concluir eu gostaria de deixar claro que não estou defendendo os políticos. Quem praticou crime tem que pagar pelos seus erros dentro do devido processo legal. Entretanto, cabe a nós identificarmos o joio e separamos este do trigo. E essa tarefa, aparentemente difícil, somente será facilitada quando nós, eleitores e membros de uma sociedade egoísta e individualista, buscarmos a nossa participação, sobretudo após o processo eleitoral no acompanhamento dos mandatos. Como eu sempre digo em palestras e cursos, não existe resposta certa na urna. O que existe é a necessidade de acompanharmos de perto os mandatos que demos aos nossos eleitos. Além disso, faz-se urgente a necessidade de revermos também as nossas atitudes do dia a dia. Pensar no coletivo e na primazia do bem-comum não pode jamais ser exclusividade da classe política. Tem que ser responsabilidade nossa, seja em casa, no trabalho, na faculdade ou em qualquer lugar.

Somente assim, pensando sempre no próximo é que nos aproximaremos das primeiras comunidades Cristãs conforme citado na passagem dos Atos dos Apóstolos que ilustra este artigo.

 

Robson Leite é professor, escritor, membro da nossa paróquia,Ex-Superintendente Regional do Ministério do Trabalho e Emprego no RJ e foi Deputado Estadual de 2011 a Janeiro de 2014.

Site: www.robsonleite.com.br

Página do Facebook: www.facebook.com.br/robsonleiteprofessor

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais