Família, Santuário da Vida

 

 

               Não foi um Papa, um teólogo ou um sociólogo que inventou a família. A família é obra de Deus. Quando Deus desejou criar o homem e a mulher, Ele os quis em família. Tal qual o próprio Deus que é uma Família em três Pessoas Divinas, assim também o homem, criado à imagem do seu Criador, deveria viver numa família, numa comunidade de amor, já que ‘Deus é amor’ (1 Jo 4,8) e o homem lhe é semelhante. A principal atividade da família, de criar e educar os filhos, são o reflexo da obra criadora do Pai. Logo, a família é essencial para a felicidade do homem.

               O Papa João Paulo II, na “Carta às Famílias”, chamou a família de “Santuário da vida” (CF, 11). Santuário quer dizer “lugar sagrado”. É ali que a vida humana surge como de uma nascente sagrada e é cultivada e formada. É missão sagrada de a família guardar, revelar e comunicar ao mundo o amor e a vida. Na visão bíblica, homem e mulher são chamados a juntos continuar a ação criadora de Deus e a construção mútua de ambos, gerando os seus filhos amados.

 

Toda família é Sagrada, quando é íntima comunidade de vida e de amor

 

            ‘O termo “sagrado” diz respeito àquilo que é separado do comum, do mal e da corrupção presentes no mundo, e que se refere a Deus. Tudo o que se relaciona a Deus, dizemos que é sagrado. Portanto, a família é sagrada quando se volta para Deus. É sagrada quando acolhe a Deus e vive em Sua presença. A família é sagrada quando se orienta pela Palavra de Deus. Quando acolhe e respeita a vida, que de Deus procede. Quando cultiva o amor, maior mandamento que de Deus recebemos’.

(D. Wilson Angotti).

 

               Na exortação sobre o Amor na Família (Amoris Laetitia, cap. IV), o Papa Francisco, inspirando-se na primeira carta aos Coríntios, discorre longamente sobre o amor no Matrimônio. Recorda que o amor vivido no dia a dia é paciente, se manifesta em atitudes de serviço, supera inveja, é amável, desprendido, quer o bem do outro, tudo perdoa, tudo suporta, sempre confia. “Quem permanece no amor permanece em Deus, e Deus permanece nele” (I Jo 4,16). Cultivando o amor, a família é sagrada. “Na família, ‘como em uma igreja doméstica’ (LG, n.11) amadurece a primeira experiência eclesial da comunhão entre as pessoas, na qual, por graça, se reflete o mistério da Santíssima Trindade”.  (AL, n. 86).

               Sabemos das enormes dificuldades enfrentadas pelas famílias, sobretudo na atualidade, mas não podemos nos deixar abater. A família deve buscar sempre retomar a sua missão de ser íntima comunidade de vida e de amor. Seja como for a sua família hoje, que ela seja íntima comunidade de vida e de amor.  Se pai e filhos, íntima comunidade de vida e de amor. Se mãe e filhos, íntima comunidade de vida e de amor. Se avós e netos, íntima comunidade de vida e de amor, enfim, a minha, a sua, a nossa (Sagrada) Família deve ser íntima comunidade de vida e de amor.

               Costumamos dizer que o Natal é tempo de estar em família. De fato, no Brasil e na maioria dos países cristãos, o Natal é comemorado em família. É ocasião de reflexão, reconciliação e, sobretudo, oração em família. Conforme nos disse o Papa Bento XVI, “Na Família, desde a mais tenra idade, as crianças podem aprender a compreender o sentido de Deus, graças ao ensinamento e ao exemplo dos pais: viver numa atmosfera marcada pela presença de Deus. Uma educação autenticamente cristã não pode prescindir da experiência da oração. Se não se aprende a rezar em família, será difícil depois conseguir preencher esse vazio. Gostaria de convidá-los a redescobrir a beleza de rezar juntos como família, na escola da Sagrada Família de Nazaré. E assim, a se tornarem de fato um só coração e uma só alma, uma verdadeira família”.

               Queremos também, convidá-los à leitura do depoimento da jovem Camila Barbosa, da Pascom, que nos fala com o coração, sobre como viver a experiência de ser família.

Feliz Natal! 

Pascom Loreto

 

 

As Famílias

 

               Quando falamos de família, naturalmente em nosso pensamento lembramos as famosas propagandas de margarina, onde nos deparamos com uma estrutura perfeita e muita harmonia. Nós cristãos católicos, também temos a oportunidade de conhecer a Sagrada Família, que para nós é o verdadeiro referencial de amor, compaixão, respeito e carinho, contudo, muitas vezes, a realidade em nossa casa não é essa.

               Percebemos que o que nos falta ultrapassa constantemente questões relacionadas à estrutura, sentimos falta de todos os elementos que transformam uma casa em um lar. Certa vez, ao participar de um retiro, que, diga-se de passagem, mudou a minha vida, uma palestrante abordou a vida de Nossa Senhora de uma forma nunca antes percebida por mim e desde então tenho buscado incessantemente saber como era a vida de Jesus no tempo conhecido com Secreto (aquele que a Bíblia não aborda). Me vi curiosa em saber como era a vida desta família, como era a postura dessa mãe e esposa, como São José desempenhava o seu papel de pai e esposo, e como Jesus era enquanto filho e o porquê disto não está nas Sagradas Escrituras.

               Ao conversar sobre isso com alguns amigos, muitas questões foram levantadas e a mais sensata, sem dúvida, foi a seguinte: Não há um manual de como ser família. Há um exemplo a ser seguido, algo em que depositamos a esperança de nos tornarmos, mas um guia com um passo a passo, isso realmente não existe.

               Para início de conversa, muitas vezes nós mesmos não nos reconhecemos como família. Será que nós sabemos desempenhar os nossos papéis, será que nós sabemos ser mãe, ser pai, ser filho?

               Por viver em um lar que não fora constituído como uma família tradicional, muitas vezes vi o meu pai ser mãe, vi a minha irmã ser mãe, vi muitas vezes o meu pai exercer o seu papel de filho para com a minha avó, e, meus amigos, posso garantir uma coisa para vocês, não há mesmo um manual, não há um guia com todas as instruções, porém, Deus sempre nos amparou e voltou o seu olhar caridoso e amoroso para a minha casa.

               Imagino que por diversas vezes, você pode não ter se sentido acolhido por sua família, não consiga sequer enxergar o seu lar como uma família agora, mas tenha fé e entenda que Deus nunca se esquece dos seus e Ele está olhando por você e pela sua casa sempre.

               Apesar de todas as diferenças e ausências que você possa ter em sua casa, uma família só deixa de ser família, quando se perde o respeito e o amor de um para com os outros membros, e acredite, sempre há alguém rezando pelo seu lar, ou faça melhor, seja você aquele que ora por sua família, pela união dela, que a ama exatamente como é.

               Amados, família é aconchego, é o lugar onde crescemos no amor, é poder conviver ao lado de pessoas que estejam vivendo em consonância com a palavra de Deus. Um lar é composto de questões que ultrapassam uma estrutura perfeita, um lar católico é um lugar onde temos consciência de nossa responsabilidade cristã, mas vivemos diariamente o exercício do amor, da compaixão, do carinho e da paciência.

               Que neste Natal você possa verdadeiramente viver um Natal em família, com um olhar misericordioso para com aqueles que estão com você todos os dias. Jovens sejam família! Pai e mãe sejam família! Filhos e irmãos sejam família!

               Sejamos família também para com o nosso amigo, vizinho e irmão de comunidade, através de um abraço caridoso e de palavras de alento. Afinal, Natal é tempo de amor e misericórdia.

Um Natal abençoado para todos nós!

 

Camila Barbosa – Pascom

 

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM