Espaço Teológico – Dez2018

 

“O povo que andava nas trevas viu uma grande luz” (Is 9,1)

 

Estamos no final do ano, mês de dezembro é o mês da correria. Já percebemos um clima diferente no ar, vemos nas lojas e em algumas casas luzes piscando nos convidando a celebrar. Elas nos iluminam e nos encantam. Com elas também vêm as famosas confraternizações onde trocamos lembranças e nos entregamos ao riso e as comilanças. Infelizmente, muitas vezes nos envolvemos tanto com essas festividades que nos esquecemos o que verdadeiramente celebramos. O Natal, antes de tudo, é a celebração do nascimento de Jesus, ou seja, celebramos o rompimento das trevas com a luz, que é Cristo.

Segundo João 3:16 “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”.

O Pai no seu imenso amor nos envia o seu filho ao mundo para se encarnar e nos trazendo luz, nos liberta da escuridão. Não adianta montamos vários presépios, irmos à missa de Natal, trocamos presentes e fazermos ceias fartas se não temos atitudes concretas e a vivência na fé durante todos os dias do ano. Essa luz deve nos guiar e iluminar em todos os dias da nossa vida.

Para João Duns Scotus, a encarnação é um acontecimento que faz parte do plano de amor do Pai. O verbo se encarna para demonstrar o profundo amor salvífico de Deus pela humanidade e para conduzir a criação toda à sua plenitude. Ele doa-se incondicionalmente e gratuitamente a todos nós.

O convite é abraçar e acolher, com todo o nosso ser, a Palavra, e fazer da missão a razão de ser do nosso existir: sejamos para os outros o que Jesus Cristo veio ser para nós.

 

Convido a todos nesse natal a olharmos para o Filho encarnado e vemos n’Ele um modelo para o nosso viver e o nosso agir segundo a vontade de Deus. Permitamos que a luz de Jesus encha os nossos corações a tal ponto que possamos enfim dizer que “Já não sou eu que vivo, mas Cristo que vive em mim” (Gl 2,20).

 

“Deus tornou-se visível sobre a terra e conversou com os homens”

S. João Damasceno

 

Michele Amaral – Bacharel em Teologia – PUC-Rio

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM