Espaço Teológico – Carta Encíclica Laudato Si’

Michele Amaral

Bacharel em Teologia

Nesse mês de julho iremos conversar um pouco sobre a mais nova Carta Encíclica do Papa Francisco. Antes de começarmos a falar sobre ela irei explicar o que consiste uma Carta Encíclica.

A Carta Encíclica é um documento do Papa, uma espécie de carta circular. Quando ela fala de temas morais ou doutrinais, é dirigida aos bispos de todo o mundo e, por meio deles, a todos os fiéis, enquanto quando tratam de questões políticas, econômicas ou sociais, são dirigidas, normalmente, não só aos católicos, mas também a todas as pessoas.

A Laudato Si’, trata de ecologia e do cuidado da “casa comum”, ou seja, o nosso planeta terra. O Papa iniciou sua encíclica com um canto de São Francisco de Assis, Laudato Si’ mi Signore – “Louvado sejas, meu Senhor”, que louva a Deus recordando que a nossa casa comum pode ser comparada, ora a uma irmã, ora a uma mãe. E o papa nos lembra que a terra agora oprimida e devastada “geme e sofre as dores do parto” (Rm 8,22).

Começa nos lembrando que nosso corpo é formado pelos mesmos elementos que constituem o planeta: a argila, da qual Deus formou Adão, a água que mata a sede, o ar que enche nossos pulmões e nos mantém vivos.  Somos terra, argila sobre a qual é soprado o espírito divino que anima e inspira. Devido a isso devemos viver uma ecologia integral, como foi a vivida por São Francisco de Assis. As identidades humanas e natural se entrelaçam e interagem, logos todas as criaturas e coisas criadas devem ser tratadas e chamadas de irmãos e irmãs.

Mesmo diante dessa visão maravilhosa da criação, onde o amor é a razão fundamental desta, onde somos colocados para cuidar com carinho e atenção, temos que ficar alertas com as atitudes de consumismo predatório que as grandes potências e governos irresponsáveis infligem à nossa irmã terra. O Papa nos alerta que da mesma forma que lutamos pelo meio ambiente, devemos também lutar a favor dos pobres, pois a depredação do primeiro traz sofrimento ao segundo. Ele nos faz refletir como esse consumismo desenfreado gera sérios danos de saúde e uma degradação das condições de vidas das populações que em sua maioria são forçadas a emigrar, instituindo um círculo vicioso que leva à destruição das famílias e a perda fatal da qualidade de vida e da sobrevivência.

Este documento pontifício propõe uma nova ideia de progresso, onde não há uma arrogância do ser humano, que se considera no direito de agredir o planeta que habita, esquecendo que é a ‘casa comum’ de todos, mas um progresso que se preocupa com um desenvolvimento ecologicamente sustentável, que seja o ato fundante de uma nova civilização. Ele nos faz enxergar que a humanidade é uma única família humana: “criados pelo mesmo Pai, estamos unidos por laços invisíveis e formamos uma espécie de família universal, […] que nos impele a um respeito sagrado, amoroso e humilde” (n.89).

Nos lembra que a narrativa da criação é central para refletir sobre a relação entre o ser humano e as outras criaturas e sobre como o pecado, rompe o equilíbrio de toda a criação no seu conjunto: “Essas narrações sugerem que a existência humana se baseia sobre três relações fundamentais intimamente ligadas:  as relações com Deus, com o próximo e com a terra. Segundo a Bíblia, essas três relações vitais romperam-se não só exteriormente, mas também dentro de nós. Esta ruptura é o pecado” (n.66).

De certa forma, a encíclica nos faz debruçar sobre a problemática da Criação, ou seja, nos mostra que é necessária uma tomada de consciência, por parte dos cristãos, de que o que está em jogo na questão ecológica é o futuro das relações homem-natureza-Deus, ou seja, o próprio conceito de Deus que é central ao cristianismo: Deus Pai, autor da vida, criador e salvador.

A Laudato Si’ reconhece essa dimensão de agonia que vive a criação e aponta para nossa responsabilidade em relação à terra e aos seres criados. Só pode exclamar “Louvado seja” com os olhos voltados para o alto quem olhou ao seu redor e curvou-se para cuidar da mais humilde criaturinha saída das mãos de Deus.

“No fim, vamos nos encontrar face a face com a beleza infinita de Deus e poderemos ler, com jubilosa admiração, o mistério do universo, o qual terá parte conosco na plenitude sem fim” (n.243).

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM