Editorial – Fevereiro 2015

Querido paroquiano, prezado leitor.

Ao final de um histórico encontro com os Superiores Gerais em 29 de novembro de 2013 o Papa Francisco anunciou que o ano de 2015 seria um ano dedicado à Vida Consagrada. A existência dos consagrados e consagradas marcam desde os inicios a vida da Igreja. Os chamados “conselhos evangélicos”, como estilo de vida seguindo os traços característicos de Jesus – virgem, pobre e obediente – tem uma visibilidade especial dentro da Igreja. Ao longo dos séculos, nunca faltaram homens e mulheres que respondendo a essa vocação, escolheram esse caminho de seguimento de Cristo. Com certeza conhecemos Fundadores e Fundadoras que criaram Ordens e Congregações com características próprias para viver em comum e professar os votos de castidade, pobreza e obediência. Essa marca própria de cada congregação, os carismas próprios, não se esgotaram na história antiga da Igreja. Sempre aberta às novas formas de vida consagrada, a Igreja descobre e aprova novas maneiras de vivê-la. O Concílio Vaticano II (LG,43) via como uma planta de muitos ramos, com as raízes no Evangelho, produzindo muitos frutos. Uma riqueza extraordinária. Surgiram assim as Sociedades de Vida Apostólica e os Institutos Seculares para acolher novas vocações de vida consagrada. Agora o Papa nos pede enfrentar os desafios que se apresentam para que essa vocação dentro da Igreja continue a trazer alegria. E recomenda um olhar agradecido pelo passado; um olhar o futuro com esperança e viver o presente com paixão.

A Campanha da Fraternidade que vamos realizar este ano enfoca o binômio “Igreja e Sociedade” e nos chama a iluminar a vida da sociedade brasileira com as luzes do Evangelho. Há 50 anos estava acontecendo o Concílio Vaticano II que deixou-nos, na Constituição Pastoral Gaudium et Spes, indicações preciosas para atuação de todos os seus membros na vida da sociedade. E o Papa Francisco tem mostrado como ele gostaria que fosse a Igreja, aberta às periferias existenciais, atenta aos pobres e sofredores. Estar atentos à Justiça Social e ao Bem Comum é o que se nos apresenta como tarefa a ser desenvolvida a partir desta Quaresma.

Nossa Senhora, a Mãe da Igreja, que vemos acompanhando a Igreja desde o seu nascer, abençoe a nossa caminhada este ano.

P. Sebastião Noronha Cintra, pároco.

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM