Carta aos Hebreus (12) Liturgia dominical: Purificação no Sangue do Filho

O Senhor que celebramos, quando nos reunimos em assembleia no dia de domingo, é o Filho, o Herdeiro, “Resplendor da Glória de Deus, a Expressão do seu Ser” (Hb 1,3), que assumiu a nossa condição humana, feito, por um pouco, inferior aos anjos: aquele que Deus Pai levou à perfeição pelo sofrimento e que, agora, vemos coroado de honra e glória, sentado à direita da Majestade. Passando pelo véu da sua Humanidade, entrou no Céu com o seu Sangue, na condição de Sumo Sacerdote e, diante do Pai, intercede por nós. O seu sacerdócio é eterno e o Sangue da sua imolação nos purifica dos nossos pecados. Foi chamado a essa função pelo Pai, que, no momento da sua ressurreição, o glorificou. O sacerdócio de Melquisedec ilustra a condição do sacerdócio de Cristo. Trata-se de um sacerdócio eterno, superior ao sacerdócio terreno, dos da estirpe de Aarão. A comparação do sacerdócio de Cristo com aquele do sumo sacerdote que, a cada ano, entra no lugar chamado santo, e que, primeiro, purifica a si mesmo, enquanto oferece um sacrifício de expiação pelos seus pecados e de todo o povo, e que, depois, entra, com o sangue dos animais, no santo dos santos, revela a superioridade de Cristo. Este não precisou oferecer um sacrifício para si, e sim, abolindo de uma vez a Tenda, entrou, uma vez por todas, no Templo que está no Céu, com o seu sangue, tendo sofrido a morte uma vez por todas. O sacrifício do sumo sacerdote não tirava os pecados, enquanto o sacrifício de Cristo purifica dos pecados. Jesus é o novo Moisés que estabelece, pela aspersão do seu Sangue, uma Aliança definitiva, o Filho que senta à direita de Deus e nos torna co-herdeiros do Reino inabalável que herdou. É o homem Cristo Jesus que se deu em sacrifício por nós e que o Pai, no momento da Ressurreição, glorificou dizendo-lhe: “Tu és meu Filho, eu, hoje, te gerei” (Sl 2,7). É o Deus que o Sl 45 saúda quando celebra o Rei no dia da sua coroação, que o seu Deus preferiu aos outros companheiros. É Aquele que Deus ungiu e estabeleceu à sua direita para por os inimigos seus debaixo dos seus pés. Jesus realizou em si a figura do Adão, chamado à glorificação pela obediência e imolação. Na condição de primogênito dos mortos, anuncia aos seus irmãos, na grande assembleia, a sua condição e o que se tornou para eles: um Sumo Sacerdote capaz de se compadecer dos que erram, por ter-se tornado, em tudo, igual a nós, exceto o pecado. Ele, até conheceu a morte, contudo, somente na condição de vítima sacrifical.

Quando, no Domingo, que significa, Dia do Senhor (lat.: Dies Domini), celebramos o Senhor ressuscitado pelo Memorial da sua Morte, nos purificamos, em virtude do seu Sangue derramado. No heroísmo da sua imolação, também, encontramos a mais válida motivação para perseverarmos no testemunho da nossa fé. De fato, até chegamos a “degustar a doutrina da justiça” (Hb 5,13), precavendo-nos, dessa forma, de nos tornarmos desertores.

Quando nos nutrimos com a carne do sacrifício que Jesus ofereceu pela imolação de cruz, fora da cidade da Jerusalém terrena, e mais precisamente sobre o Monte Calvário, nos tornamos merecedores de poder entrar na Cidade da Jerusalém celeste. Lá nos espera aquela nuvem de testemunhas que, pela fé, fundamentaram a sua esperança até chegar a ter certeza das realidades celestes, embora ainda não as tivessem alcançado.

 

Pe. Fernando Capra

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM