Ao Encontro de Maria

Peregrinação aos Santuários Marianos

A palavra “peregrinar” que vem do latim “peregre”, onde, per significa através de, e “egre” significa campos, nos remete à ideia de que sair em peregrinação é muito mais que conhecer lugares novos e fazer turismo. Peregrinar é ir ao encontro daquilo em que se acredita daquilo que se ama; é renovar a fé, a mente, o coração.

Se tudo isso é bom, peregrinar ao encontro de Maria Santíssima é uma benção. E foi. Nosso querido pároco acompanhou um grupo da Paróquia Nossa Senhora de Loreto que, movido de imenso amor por Nossa Senhora, foi ao seu encontro em julho de 2015. Começando por Fátima, em Portugal, testemunhamos uma lindíssima devoção a Nossa Senhora que apareceu aos três pastorzinhos: Jacinta, Francisco e Lúcia, trazendo ao mundo sua mensagem de esperança. A oração do terço em várias línguas e a procissão das velas, com certeza, ainda ecoam na mente daqueles que delas participaram. Partindo de Fátima, a primeira parada foi Genebra, na Suíça. Como uma importante cidade global, Genebra é o centro mais importante da diplomacia e da cooperação internacional em razão da presença de inúmeras organizações intermacionais das Nações Unidas, como a Cruz Vermelha e a UNESCO. Genebra teve forte influência protestante: O líder protestante Calvino residiu em Genebra até sua morte e deixou na cidade marcas do protestantismo como a Catedral transformada em igreja protestante e o Muro da Reforma Protestante.

Partindo de Genebra, a direção é Annecy, apelidada de “A Veneza dos Alpes”- linda por suas edificações à beira do lago de Annecy e a belíssima Basílica da Visitação, construída entre 1909-1930. Lá, estão os túmulos de São Francisco de Sales e Santa Joana de Chantal, que em 1610 fundaram a Ordem da Visitação. O relicário com o coração incorrupto do santo encontra-se nessa linda Basílica.

Toda peregrinação traz muito conhecimento e ao mesmo tempo curiosidade: alguns fatos parecem ser inexplicáveis, mas, pela fé, Deus ilumina o entendimento. A Basílica de Nossa Senhora da Salete, nos Alpes Franceses é um exemplo vivo desse sentimento. Um lugar realmente de Deus. Que Paz e que cenário belíssimo! É difícil entender a construção de uma obra naquela montanha de tão difícil acesso. É de uma beleza indescritível! Foi nesse lugar exuberante que, em 19 de setembro de 1846, Nossa Senhora, chorando, falou a duas crianças que cuidavam do gado nas montanhas próximas à aldeia de La Sallete. Eram elas Maximino Giraud e Mélanie Calvat. Ninguém do nosso grupo até então, tinha visto a imagem de Maria sentada em uma pedra, chorando por causa dos pecados do mundo e da igreja. Na mensagem dada às crianças, ela pede ao mundo que não zombe do nome de seu filho e que respeite o dia do Senhor. A mensagem de Salete nos reporta aos eventos atuais das nossas sociedades e a maneira como o homem está conduzindo sua vida. É preciso estar atentos à mensagem de La Salete. É urgente que o mundo escute aquilo que Maria, ao longo do tempo, vem nos dizendo sobre estarmos próximos daquele que é o nosso caminho, verdade e vida.

De Salete, o grupo parte para Avignon, cidade no sul da França que durante muitos anos foi a residência dos papas da Igreja Católica. Como é bom conhecer os fundamentos da fé e tudo que enriquece a história da Igreja, a nossa identidade.

Parte o grupo para Lourdes, no sudoeste da França. Essa devoção começou em janeiro de 1858, quando a menina Bernadette Soubirous, de apenas 14 anos, alegou ter tido visões da Virgem Maria em uma gruta rochosa. Lá, ergueu-se o Santuário de Lourdes que é um dos que mais populares, pois recebe anualmente cerca de seis milhões de peregrinos do mundo inteiro. É uma demonstração de fé que emociona qualquer pessoa. Os fiéis vão em busca de curas milagrosas para doenças e deficiências, e vão com muita devoção. Terminada a visita à Lourdes, todos levam para casa a água da fonte cavada por Bernadette a pedido de Maria. O que chamou a atenção de todos nesse lugar de tamanha devoção foi o número de jovens que vão como voluntários para acompanhar os doentes em suas peregrinações. Eles são vistos empurrando as cadeiras de rodas disponíveis para a participação no terço e a procissão das velas na frente da basílica. Sente-se a presença doce de Maria em tudo que se faz em Lourdes. Foi uma experiência tão enriquecedora que certamente não se apagará das mentes e dos corações do nosso grupo peregrino.

Rumo à cidade luz, Paris! Cidade que abriga o charmosíssimo bairro Montmatre. Lá, no alto da colina, exuberante, está a Basílica do Sagrado Coração de Jesus que guarda o Santíssimo Sacramento, em adoração perpétua, independentemente do número de turistas que entram e saem diariamente daquele belíssimo monumento. Foi um momento muito abençoado para o grupo participar de uma missa celebrada em uma das capelas internas da basílica.

Estar em Paris e não ir à Capela da Medalha Milagrosa teria sido um erro irreparável, mas não. Nesse local de grande devoção mariana, participamos de uma missa celebrada com muitos fiéis de diferentes nacionalidades. Foram momentos emocionantes; aliás, saber que Nossa Senhora tem muitas graças para dispensar àqueles que têm fé, nos coloca na posição de filhos que devem ouvir a mãe, devemos pedir sempre que ela rogue por nós, pois somos tão necessitados de suas graças.

Fechando a peregrinação com chave de ouro, fomos à cidade de Lisieux ao encontro de Santa Teresinha do Menino Jesus. Lá, conhecemos a imagem de Nossa Senhora do Sorriso que está associada à vida de Teresa. Diz-se que certa noite, a imagem de Nossa Senhora a acolheu com um lindo sorriso, curando-a repentinamente. Por sua simplicidade e resignação na dor e no sofrimento, Teresa mostrou como viver uma vida de santidade. Em 1997, recebeu do Papa João Paulo II o título de doutora da Igreja e é reconhecida como Padroeira das Missões.

Depois de tanto contato com Nossa Senhora, esperamos que ela interceda a Deus por tantos fiéis que também desejam conhecer esses lugares de devoção. Como é confortante estar com Maria ao lado. Como é providente a presença de Maria na vida de seus filhos! Ela que sempre deu testemunho de Cristo, possa nos inspirar e fortalecer para como ela, sermos firmes nas tribulações e nos eventos do dia a dia.

Que como Maria, possamos experimentar a presença de Cristo Ressuscitado em nossas vidas, e assim através Dele, construir o Reino de Deus aqui na terra.

Colaborou: Katia Souza

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais