Acaso somos míopes?

O termo “miopia social” está em moda. Muito se fala da paralisia da sociedade frente aos seus próprios problemas.

Diante deste fato incontestável, a resposta para a nossa pergunta, infelizmente é SIM! Sim, somos míopes para tudo o que não nos interessa enxergar.

O tema da Campanha da Fraternidade deste ano, IGREJA E SOCIEDADE, nos convida a pensar sobre nosso comportamento. É mesmo difícil de entender como nos dias de hoje, quando temos liberdade de expressão e acesso instantâneo à informação de tudo o que acontece à nossa volta e no mundo, como podemos manter uma postura indiferente às angústias e provocações cotidianas, que se nos apresentam.

Estamos nos comportando muito mal, de fato. Em todos os lugares onde nos organizamos, seja como Igreja, como família, como trabalhadores, como empresários, etc. assumimos uma postura intimista, voltada para nossos próprios problemas, como se não fizéssemos parte do grupo, da sociedade… É como se o problema não fosse nosso.

No encerramento da reunião com o comandante do 18º BPM, no Cepar, no dia 24/6, diga-se de passagem, com uma presença pífia da comunidade, Pe. Luiz disse que “estamos rezando muito e agindo pouco” e que “nem tudo é caso de polícia”. Total razão tem nosso querido padre. Na verdade colocar nas mãos de Deus e dos outros, os problemas da sociedade é uma cômoda forma de fugir às responsabilidades.

Acusamos o governo de exercer políticas públicas inadequadas, acusamos a justiça pela falta de punição dos crimes, acusamos os organismos de direitos humanos de protegerem os bandidos, de se omitirem diante da discriminação racial, enfim amigos acusamos até a própria Igreja quando não temos a quem culpar, mas o fato é que a resolução dos problemas sociais passam por nos sentirmos agredidos, ultrajados por eles existirem. Quando foi que deixamos de nos sensibilizar com a miséria, gente? Quando foi que passamos a achar normal o extermínio de jovens, seja pelo tráfico ou pela polícia? Quando foi que passamos a achar que a corrupção faz parte da vida? Que derrubar árvores é consequência do progresso? Como podemos não mais chorar ao ver o sofrimento das vítimas das guerras? O que aconteceu com a gente?

Isso é a paralisia social, é a miopia que nos tira a visão da realidade que nos cerca e sem essa percepção não nos sentimos obrigados a reverter esse estado de coisas, enquanto nosso compromisso como cidadãos e cristãos é, ao contrário, nos incomodar com os problemas sociais e nos posicionarmos. Temos que tomar partido e nosso partido é o da justiça, é o da verdade!

 

JESUS DOS EXCLUIDOS

 

Jesus em sua vida pública tomou partido em tudo o que fez. Nos ensinou a agir assim. Não podemos ser como os fariseus que pregavam a lei sem, contudo vivê-la. Jesus tomou partido, mesmo sabendo que haveria represálias. Optou pelo pobre, ceou com os marginalizados, visitou os doentes, acolheu as crianças e mulheres, pregou a justiça. Deu vida ao que estava morto e visão ao que estava cego.

A contracapa deste mês, Maria Madalena, é um exemplo do que é capaz de acontecer a uma pessoa que vivendo a margem da sociedade é acolhida por alguém, que a ajuda a encontrar um novo caminho para sua vida.

O Papa Francisco, em várias oportunidades nos chama a tomar consciência de que não é possível mais viver um cristianismo de fachada. Na Exortação Apostólica “Alegria do Evangelho”, exorcizando a “tristeza individualista” com que o consumismo ameaça marcar as nossas vidas, o papa lembra que “quando a vida interior se fecha nos próprios interesses, deixa de haver espaço para os outros, para os pobres e já não se houve a voz de Deus nem se goza a alegria do Seu amor” e conclui que esta vida fechada em si “não é a escolha de uma vida digna e plena, não é o desígnio que Deus tem para nós, não é a vida do espírito que jorra do coração de Cristo ressuscitado”.

Ana Clébia

Pascom Loreto

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais