A Igreja é Una, Santa, Católica e Apostólica – A Igreja é Católica – 2ª parte

 

A Igreja e os não cristãos

A relação da Igreja como o povo hebreu. Deus escolheu e falou em primeiro lugar com o povo hebreu. É ao povo hebreu que “pertencem a adoção filial, a glória, as alianças, a legislação, o culto, as promessas e os patriarcas”. Dele é que descende, quanto à carne, o Cristo.

O povo de Deus da Antiga Aliança espera a vinda do Messias, o Povo da Nova aliança espera a volta do Messias, que morreu e ressuscitou e é reconhecido como Filho de Deus.

As relações da Igreja como os muçulmanos. Estes professam a fé de Abraão, adorando conosco o Deus único, misericordioso, juiz dos homens no último dia (LG 16).

O vínculo da Igreja com as religiões não cristãs. A ligação provém, primeiramente, da origem e do fim comuns de todo o gênero humano. Foi Deus quem criou o gênero humano para habitar a face da terra e deseja que todos se salvem.

A Igreja católica reconhece que tudo o que de bom e de verdade se encontra nas outras religiões vem de Deus.

Enganados pelo Maligno, os homens mostram limitações e erros que desfiguram neles a imagem de Deus, chegando a trocar a verdade de Deus pela mentira, e com isto acabam servindo à criatura mais do que ao Criador.

Deus Pai quis convocar toda a humanidade na Igreja de seu Filho. A Igreja é o lugar em que a humanidade deve reencontrar sua unidade e sua salvação, já que o pecado dispersou e desgarrou os homens.

 

“Fora da Igreja não há salvação”

Esta afirmação significa que toda salvação vem de Cristo Cabeça por meio da Igreja que é seu Corpo. Ele é o único mediador e caminho da salvação. Aqueles que procuram sinceramente a Deus e, sob o influxo da graça, se esforçam por cumprir a vontade dele, são salvos. Igualmente os que, sem culpa, desconhecem Cristo e sua Igreja.

A Igreja faz a sua parte: evangeliza os homens. E Deus, por caminhos dele conhecidos, pode levar à fé todos os homens que sem culpa própria ignoram o Evangelho.

 

A missão – uma exigência da catolicidade da Igreja

O mandato missionário. A Igreja esforça-se para anunciar o Evangelho a todos os homens (AG Ad Gentes 1).

A origem e o escopo da missão. O mandato missionário do Senhor tem sua fonte no amor eterno da Santíssima Trindade e tem como fim a missão de fazer os homens participarem da comunhão que existe entre o Pai e o Filho em seu Espírito de amor. (Cf RM Redemtoris Missio 23).

O motivo da missão. Em 1 Tm 2,3 vemos: “Deus quer que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento das verdade”. Em outras palavras, Deus quer a salvação de todos pelo conhecimento da verdade. A Igreja, a quem esta verdade foi confiada deve levá-la a todos, uma vez que crê no projeto universal de salvação.

Os caminhos da missão. Guiada pelo Espírito Santo, a Igreja continua e desdobra a missão do próprio Cristo no decurso da história. Somente avançando pelo caminho “da penitência e da renovação” (LG 8 Cf 15) e “pela porta estreita da Cruz” (AG 1) o Povo de Deus pode estender o Reino de Cristo (Cf. RM 12-20) e estando disposta ao sacrifício de si até o martírio.

Por causa desta sua missão, a Igreja caminha com a humanidade inteira, experimentando com o mundo a mesma sorte terrena. O esforço missionário exige, pois, a paciência.

São vários momentos:

Primeiro anuncia o Evangelho aos povos e aos grupos que ainda não creem em Cristo.

Depois prossegue no estabelecimento de comunidades cristãs e na fundação de Igrejas locais, onde encaminha um processo de inculturação para encarnar o Evangelho na cultura dos povos (Cf. RM 52-54). Neste caminhar também conhece fracassos.

A missão da Igreja exige o esforço rumo à unidade dos cristãos (Cf. RM 50) uma vez que as divisões entre cristãos impedem a Igreja de realizar a plenitude da catolicidade.

A tarefa missionária implica um diálogo respeitoso com os que ainda não aceitam o Evangelho (Cf RM 55). Aos que desconhecem a Boa Nova, o anuncio é para consolar, completar e elevar a verdade e o bem que Deus difundiu entre os homens e os povos e para purificá-los do erro e do mal.

 

Jane do Tércio

btn_cepar_468x150  Cepar
  • Alfabetização, cidadania, comunicação, saúde, coral, ações sociais e eventos, você encontra aqui!
Saiba mais

Apostolado da Oração, Congregação Mariana, Grupos de Oração, Liga Católica, Movimento Mãe Rainha e Pastoral Vocacional...

Saiba mais

Você, jovem ou adolescente, que quer se aproximar mais de Deus, confira as opções de grupos jovens que nossa paróquia oferece.

Saiba mais

Aqui você encontrará informações sobre CF, Fé e Dons, Círculos Bíblicos, Cursos da Palavra, Escola de Evangelização Santo André e Mater Eclesiae e Luz e Vida.

Saiba mais

Informações sobre Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Confissão ou Penitência, Extrema Unção, Ordem e Matrimônio ministrados em nossa paróquia.

Saiba mais

localVeja o mapar de como chegar a Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Loreto:

Ladeira da Freguesia, 375 -Freguesia - Jacarepaguá – RJ

CEP 22760-090

Saiba mais  

Entre em contato conosco através dos emails da Administração, Ação Social Loreto, Pe. Barnabitas, Igreja N. Senhora de Loreto, Jornal O Mensageiro, Secretaria, Pascom e Pastoral da Juventude.

Saiba mais

Confira o horário de atendimento de nossa secretaria, missas, confissões, eucaristia e batismo.

Saiba mais
CAPELAS

capelaNeste espaço, você encontrará os endereços das Capelas assistidas pela nossa paróquia e seus respectivos horários das Missas:

    • » NOSSA SENHORA DA PENNA
    • » NOSSA SENHORA DO AMPARO
    • » NOSSA SENHORA DE BELÉM
    • » SÃO JOSÉ (CARMELO)
    • » SANTO ANTONIO
Saiba mais
HISTÓRICO DA PARÓQUIA

quem_somosPrezado leitor, querido paroquiano.

Sim. Agora podemos dizer que Nossa Senhora de Loreto é Patrona do nosso povo de Jacarepaguá há mais de 350 anos.

Quando o P. Manoel de Araujo veio de Lisboa, trouxe esta imagem e, tendo conseguido alguns favores por intercessão da Virgem, lhe dedicou um santuário. Conta o Frei Agostinho de Santa Maria no seu livro “Santuário Mariano e história das imagens milagrosas de Nossa Senhora” de 1723:

Saiba mais
HISTÓRICO DO SANTUÁRIO

hist_santuarioO Brasil, em colonização pelos portugueses, saía do Ciclo do Pau Brasil e ingressava no do Açúcar. Desenvolvia-se em terras litorâneas a construção de engenhos e fazia-se presente atividade febril nos meses de moagem da cana e fabrico de açúcar.

As terras de Jacarepaguá eram consideradas extremamente férteis e a região onde seria construída a Igreja do Loreto era denominada Planície dos Onze Engenhos...

Saiba mais
CEPAR

CeparO CEPAR (Centro de Estudos paroquial Nossa senhora de Loreto), inaugurado em Maio de 2000, uma área construída de cerca de 3000 m2, um complexo com 15 salas de aula cada uma com 30 lugares, um plenário para cerca de 120 participantes, um salão para festas e eventos abrigando 50 mesas redondas de 6 lugares, sem prejuízo da pista de dança e a varanda que circunda o salão pode abrigar 20 mesas redondas de 6 lugares,portanto, cerca de 420 pessoas podem desfrutar dos eventos no salão...

Saiba mais
HISTÓRICO DE NOSSA SENHORA DE LORETO

Historico N. Sra. LoretoNossa Senhora de Loreto

A ditosa casa de Nazaré, onde, após a saudação do Anjo à futura Mãe de Deus, o Verbo se fez Carne, foi transportada, segundo a tradição, para a cidade de Loreto, na Itália.

A Santa Casa de Loreto foi o primeiro santuário de porte internacional dedicado à Santíssima Virgem tendo sido, durante muitos séculos, o verdadeiro centro Mariano da Cristandade....

Saiba mais